segunda-feira, junho 13, 2011

EUA sugere que o Iraque deveria reembolsá-lo pelos gastos.

A piada do ano

Após invadir, pilhar e destruir o Iraque, matar um milhão de iraquianos civis (estatísticas variam entre 100 mil a 1 milhão), explorar e extorquir todos os recursos do país e instalar (mais) uma gigantesca infra-estrutura militar no país, vemos os EUA inverter todas as possibilidades da lógica ao afirmar que o Iraque deveria pagar aos EUA pelos "serviços prestados".

Um congressista americano teve a cara-de-pau de afirmar nesta sexta-feira, em uma entrevista na embaixada americana em Bagda, que o Iraque deveria pagar uma parcela dos "mega-dólares" que Washington gastou no país desde a queda de Saddam Hussein em 2003.

"Uma vez que o Iraque se torne um país muito rico e próspero ... esperamos que alguma consideração seja dada para reembolsar os Estados Unidos alguns dos mega-dólares que nós gastamos aqui nos últimos oito anos", disse a jornalistas Dana Rohrabacher.Rohrabacher estava liderando uma delegação bipartidária do Congresso americano em visita ao Iraque, inicialmente para averiguar um ataque em abril das forças de segurança iraquianas no campo de Ashraf, que hospeda milhares de iranianos exilados onde pelo menos 35 moradores do acampamento morreram.

"Esperávamos que houvesse uma contrapartida de um retorno, porque o Estados Unidos está agora perto de uma gravíssima crise econômica e certamente poderíamos nos beneficiar se algumas pessoas se preocupassem com a nossa situação assim como nós nos preocupamos com a deles."

Ele disse que levantou a questão em uma reunião com o primeiro-ministro do Iraque Nuri al-Maliki. Rohrabacher, um membro da Comissão dos Assuntos Externos da Câmara dos Representantes dos EUA, se recusou a dar detalhes sobre quanto deveria ser pago de volta, ou sobre o calendário.

Rohrabacher acrescentou ainda que o mesmo princípio podem ser aplicado à Líbia, dizendo: "Se os líbios, por exemplo, estão dispostos a ajudar a pagar, compensar os Estados Unidos, pelo que nós estamos gastando para ajudá-los neste período difícil, esta seria uma forma."

"E uma vez que o Iraque se torne próspero... e pagar de volta alguns dos gastos que tivemos ao ajudá-los a estabelecer uma democracia, isto seria muito apreciado", disse ele.É muito interessante este raciocínio distorcido em face do vídeo abaixo (infelizmente apenas em inglês), que mostra soldados americanos que serviram no Iraque afirmando que eles eram orientados a carregarem metralhadoras não marcadas quando saíssem a campo, para incriminar civis desarmados que "ocasionalmente" morressem por engano.

A primeira vítima da guerra é sempre a verdade, em vários níveis...

0 comentários :

Blogger Template by Clairvo