terça-feira, junho 14, 2011

A sedução do mal

Como a natureza humana é inerentemente pecaminosa, em um grau muito profundo, Satanás pode atraí-la com uma religião especificamente concebida para agradar a essa natureza depravada.

O satanismo e o luciferianismo da Magia Branca atraem naturalmente a condição humana depravada. Considere algumas citações de A Bíblia Satânica:

O autor, Anton LaVey, diz: "... cerimônias de casamento satânicas que consagram as alegrias da carne... rituais lascivos que ajudam as pessoas a realizarem seus desejos sexuais, rituais de destruição que permitam aos membros da igreja de Satanás triunfar sobre seus inimigos."

Você pode ver por que as pessoas se sentem naturalmente atraídas por uma religião que glorifica esses desejos humanos naturais? Agora, considere estas outras afirmações que revelam como o satanismo apela à natureza não-regenerada e totalmente ímpia da humanidade:
"Satanás representa indulgência (tolerância) e não abstinência!" 
"Satanás representa a vingança, e não virar a outra face!" 
"Satanás representa todos os assim chamados pecados, pois levam à gratificação física, mental ou emocional!" 
"Odeie seus inimigos de todo seu coração e, se um homem o ferir em uma face, esmague a outra face dele; fira-o, pois a preservação de si mesmo é a lei mais importante de todas! Quem oferece a outra face é um cão covarde". 
O ódio às outras pessoas é um dos frutos mais comuns do espírito satânico; para as pessoas é mais fácil odiar do que amar, pois o amor verdadeiro significa colocar os interesses de outra pessoa acima dos seus. Em sua natureza depravada, as pessoas tendem a serem narcisistas.
"... aproveite o máximo da vida — aqui e agora! Não existe um céu de glória, e também não existe um inferno, onde os pecadores ardem em chamas... Aqui e agora é nosso dia da alegria! Aqui e agora é a nossa oportunidade! Escolha, portanto, este dia e esta hora, pois nenhum redentor vive! Diga ao seu próprio coração: 'Sou meu próprio redentor'."
O pecador resiste de todas as formas ao conceito que precisa de um Redentor para salvá-lo da punição eterna; esse fato ofende o orgulho e a arrogância da natureza caída do homem.
"... o satanista simplesmente aceita a definição [de divino] que melhor lhe agrada. O homem sempre criou seus deuses, e não seus deuses o criaram... Para o satanista, YAOHU ou Deus — seja lá qual for o nome pelo qual é chamado, ou por nenhum nome, é visto como o fator de equilíbrio na natureza, e não está preocupado com o sofrimento. Essa força poderosa, que permeia e equilibra o universo, é totalmente impessoal e não está preocupada com a felicidade ou miséria de criaturas de carne e sangue nesta grande bola de sujeira em que vivemos."
Essa definição do Criador como uma força cumpre um dos atributos do Anticristo. "Mas em seu lugar honrará a um deus das forças..." [Daniel 11:38]. 

Esse conceito de um 'Deus' que é totalmente impessoal e que não está preocupado especificamente com a humanidade apela à natureza pecaminosa do homem, pois alimenta seu hedonismo e o leva diretamente à seguinte conclusão: "Comamos, bebamos e sejamos felizes, porque amanhã morreremos."

0 comentários :

Blogger Template by Clairvo