quinta-feira, agosto 18, 2011

Crescimento da Membresia em Igrejas Apóstatas

Evangelismo usando técnicas de venda profissionais é o equivalente espiritual da inflação monetária.

Antes de Adolf Hitler ascender ao poder na Alemanha, aquele país passou por uma crise inflacionária em que era literalmente necessário um carrinho-de-mão cheio de marcos alemães para comprar um pão! Todos possuíam muito dinheiro, mas ele era praticamente sem valor. E encher igrejas com pessoas não regeneradas que fazem confissão de fé para desfrutar dos benefícios proporcionados aos membros é inflação espiritual. A igreja de Cristo é, e deve ser, o mais exclusivo grupo de pessoas na Terra e transformá-la em um grêmio social, pregando uma "salvação fácil", é apostasia, pura e simples.

Há muitos anos os cristãos conservadores aguardam a perspectiva de um êxodo em massa da fé para cumprir "a apostasia" do seguinte versículo em 2 Tessalonicenses:


"Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição." [2 Tessalonicenses 2:3].

A palavra grega apostasia traduzida como "apostasia" é definida como "abandono" na Concordância de Strong. O Expository Dictionary of New Testament Words, de W. E. Vines' (pág. 73) diz o seguinte:


"Apostasia — abandono, revolta, apostasia, é usada no N.T. para apostasia religiosa; em Atos 21:21, é traduzida como "esquecer", literalmente, 'ensinas todos os judeus que estão entre os gentios a apartarem-se de Moisés'. Em 2Ts 2:3, "a apostasia" significa abandono da fé. Em vários pergaminhos é usada politicamente para rebeldes..."

Atualmente, a maioria dos crentes continua esperando um tempo no futuro em que um grande número de pessoas renunciará a sua fé. Foi assim que aprendi e parecia fazer sentido, mas o plano de Satanás é terrivelmente astucioso, de tal forma que elementos "cristãos" falsificados (o joio de Mateus 13:24-30;36-43) estão atualmente originando esse grande abandono da fé, professando aderir a ela! Milhares de pessoas estão se camuflando, adotando aspectos exteriores de cristianismo, mas seus corações nunca foram transformados pelo novo nascimento. E hordas de apóstatas — mercenários religiosos disfarçados de líderes espirituais — estão enriquecendo ao atender às ambições dessas pessoas.

O acréscimo de "novos convertidos" ao rol de membros sempre conduzirá uma igreja em direção à ruína espiritual se todas as pessoas que fizerem confissão de fé forem aceitas sem demonstrarem provas de sua conversão espiritual. A presença do Espírito Santo na vida de uma pessoa é a única característica que diferencia o mero convicto do cristão genuíno. O discernimento espiritual exercido por um corpo de crentes regenerados — a igreja — deve ser o fator determinante para que uma confissão de fé seja considerada legítima. Em outras palavras, será se o indivíduo "conversa como um cristão e caminha como um cristão" de forma satisfatória a ponto de sua confissão ser considerada válida pela maioria? Aceitar demônios passando-se por anjos, com base unicamente em uma confissão de fé, é evidentemente ridículo, mas hoje em dia isso tornou-se a regra e não a exceção, e poucos se dão conta do problema.

Por falar em "poucos" — as seguintes passagens das Escrituras deveriam chamar nossa atenção:

"Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela; e porque estreita é a porta, e apertado o caminho que leva à vida, e poucos há que a encontrem." [Mateus 7:13-14]. "Porque muitos são chamados, mas poucos escolhidos." [Mateus 22:14].

A história da igreja mostra que, com exceção dos raros casos em que Yaohu trouxe reavivamento ao Seu povo, relativamente poucas conversões genuínas ocorreram quando comparadas ao total populacional em determinadas épocas e localidades. Portanto, o conceito de evangelismo de massa é contraditório a essa realidade, e todos os esforços empregados pelos homens para produzir os mesmos resultados que foram alcançados nos tempos de verdadeiro e sublime reavivamento estão representando um papel fundamental na apostasia. Despertar os homens para conhecerem a salvação em Cristo e livrarem-se de uma eternidade no inferno é totalmente bíblico, mas convencê-los a "aceitar a Cristo" envolve vários problemas significativos. Alguém pode prontamente aceitar o conceito de salvação sem verdadeiramente experimentar a regeneração espiritual. Aceitar uma verdade intelectualmente, de forma superficial, a fim de evitar um castigo eterno ("fugir do fogo do inferno") é o equivalente espiritual de tapar o sol com a peneira. E a "salvação fácil", como é chamado por alguns, está contribuindo grandemente para a inflação do número de convertidos e a inevitável decadência das igrejas, porque não é feito um esforço no sentido de testificar a fé genuína. Satanás sempre procura meios de infiltrar seus agentes encobertamente, não importa o quanto uma igreja seja criteriosa em sua constituição, mas admitir novos membros sem estabelecer um período probatório é uma receita para o desastre.

Claro que estou ciente da seguinte declaração que mostra que o Senhor acrescenta à Sua igreja:

"Louvando ao Criador, e caindo na graça de todo o povo. E todos os dias acrescentava o Senhor à igreja aqueles que se haviam de salvar." [Atos 2:47].

Fazer parte da igreja de Cristo Salvador é instantâneo quando alguém verdadeiramente confia e crê no Senhor, mas participar do rol da membresia de uma igreja local é algo totalmente diferente.

"Todavia o fundamento de Yaohu fica firme, tendo este selo: O Senhor conhece os que são seus..." [2 Timóteo 2:19].

O Senhor conhece os que são Seus, mas os cristãos não possuem o mesmo grau de discernimento com relação aos seus semelhantes. Assim, antes de considerarmos alguém irmão ou irmã em Cristo de forma particular, precisamos exercitar o discernimento espiritual a fim de identificar se há evidência dos frutos do Espírito Santo em suas vidas. Este mesmo princípio deve ser aplicado a todos que queiram fazer parte da igreja local. Mas como o fato de não aceitar o ingresso de alguém ao rol de membros leva os envolvidos a uma situação embaraçosa — e o processo de análise está sujeito a influências pessoais por parte de alguns membros — a prática foi abandonada muitos anos atrás. Essa interrupção, porém, tem sido uma das principais causas para a decadência de nossas igrejas. Atualmente, na maioria das congregações, é praxe admitir qualquer um que solicite admissão ao rol de membros e, embora os bancos estejam cheios, Icabode está escrito nas portas (1 Samuel 4:21), a glória do Senhor se retirou, e os castiçais da igreja foram removidos (Apocalipse 2:5). A apostasia está reinando, mas eles estão desfrutando de uma grande "comunhão" para se darem conta disso.

Se você reconhece que a sua própria igreja tornou-se vítima dessa doença comum e que a quantidade de joio é obviamente maior do que a de trigo, a Palavra do Pai Celestial diz para "sair do meio deles"!

"Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? E que concórdia há entre Cristo e Belial? Ou que parte tem o fiel com o infiel? E que consenso tem o templo de Yaohu com os ídolos? Porque vós sois o templo do Pai vivente, como  Ele disse: Neles habitarei, e entre eles andarei; e eu serei o seu Senhor e eles serão o meu povo. Por isso saí do meio deles, e apartai-vos, diz o Senhor; E não toqueis nada imundo, e eu vos receberei; e eu serei para vós Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, Diz o Senhor Todo-Poderoso." [2 Coríntios 6:14-18]

Saiba, porém, que pode não ser fácil encontrar uma igreja já estabelecida onde a quantidade de trigo ainda seja maior do que a de joio. Alguns continuam a lutar pela fé, mas esse grupo está diminuindo rapidamente à medida que eles cedem à sedução do movimento de crescimento e do mundanismo em geral.

Portanto, se você está determinado a manter-se fiel, é bem provável que tenha de se reunir ao redor da mesa de jantar para adorar com sua família e/ou alguns amigos que são cristãos nascidos de novo. Todavia, essa não é, certamente, uma má ideia! Durante os primeiros duzentos ou trezentos anos da Era Cristã, as igrejas nos lares eram comuns e parece que teremos de voltar a esse sistema antes da volta do Senhor. Pelas mensagens de correio eletrônico que recebemos, percebe-se que há um número crescente de pessoas que reconhecem o problema e estão buscando uma solução.

Porém, algo que muitos ainda não compreendem é que uma igreja não é um grande edifício, com uma torre e a placa de uma denominação em cima da porta. A igreja — palavra grega ekklesia, que significa grupo ou assembléia — consiste de todos os crentes nascidos de novo em Cristo, que se reúnem nesse local específico. Quando o culto acaba e as pessoas voltam para suas casas, a igreja se dispersa, saindo do edifício. Devemos enfatizar que as palavras proferidas pelo Senhor no seguinte versículo descrevem uma igreja do Novo Testamento:

"Porque, onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles." [Mateus 18:20]. Queridos, quando dois ou três (ou mais) cristãos sinceros se reúnem em qualquer lugar e hora para oração, estudo bíblico, louvor e adoração — esse grupo é uma igreja! O Senhor está entre eles e receberá a adoração deles.

Quando os filhos do Altíssimo reconhecerem que a congregação da qual fazem parte excedeu os limites e tornou-se presa do movimento apóstata que preconiza "encher os bancos usando todos os meios necessários", é preciso atender ao apelo bíblico, apartar-se e sair do meio deles. Esse processo pode nos distanciar ou até mesmo nos fazer perder alguns amigos, porém é muito melhor estar com a minoria fiel do que permanecer com a maioria no caminho largo que conduz à perdição. [espada]

Nota de verdade-messias.blogspot.com:

Não sou membro em templo algum, pois  vejo todos contaminados pela apostasia que prolifera no ritmo previsto nas Escrituras. Baseio-me na carta aos Romanos cap. 4:

Ora, àquele que faz qualquer obra não lhe é imputado o galardão segundo a graça, mas segundo dívida.

Mas, àquele que não praticamas crê naquele que justifica o ímpio, a sua fé lhe é imputada como justiça.

2 comentários :

  1. Concordo com seu comentário, porém, não é de bom grado deixar de congregar em uma igreja. Não podemos olhar tão somente para os erros das pessoas comuns devemos olhar para Jesus Cristo e principalmente atentar para a sua Palavra segundo a carta aos Coríntios I Co 14. 23-26. O cristão cheio do Espírito Santo de Deus conhece bem a palavra de Deus e discerne bem os espíritos fazendfo a diferença no meio dos infiéis ensinando-os o caminho da salvação. Davi tinha imensa alegria em se reunir com o seu povo e adorar a Deus - Salmo 122.1. Ao irmos na igreja devemos entrar com salmos e hinos de louvor em agradecimento a Deus por todas as bençãos recebidas e profetizar bençãos na vida de nossos irmãos ajudando-os em tudo o que for necessário. A essência do cristão consiste em Amara a Deus de todo coração, de toda alma, de todo o entendimento e ao próximo como a si mesmo. Um grande abraço! Deus te abençõe querido irmão em Cristo.

    ResponderExcluir
  2. A QUESTÃO NÃO INDIVIDUAL QUANDO SE FALA EM APOSTASIA DOUTRINARIS,A QUESTAO E QUE ESTÃO PREGANDO OUTRO EVANGELHO E OUTRO JESUS~. 2-CORINTIOS-11:4 Porque, se alguém for pregar-vos outro Jesus que nós não temos pregado, ou se recebeis outro espírito que não recebestes, ou outro evangelho que não abraçastes com razão o sofrereis. Gálata-1-6-maravilha-me que tão depressa passásseis daquele que vos chamou agraça de cristo para outro evangelho – FALCIFICADO, 1-7-o que não e outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transformar o evangelho de cristo-1-8-mas, ainda que nos mesmo ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho alem do que já vos tenho anunciado, seja anátema- 1-9-assim como já volos disseram agora de novo vo-lo - digo,se alguem anunciar outro evangelho além do que já rece bestes,seja anátema,
    1-11,-mas faço vos saber,irmãos, que o evangelho que por mim foi anunciado não e segundo os homem,-2-5-aos quais nem ainda por uma hora cedemos com sujeição,para que a verdade do evangelho permanecesse entre vós,
    Quantos podem dizer “amém”? Ciro Sanches

    AO E QUE ESTÃO PREGANDO OUTRO EVANGELHO,

    ResponderExcluir

Blogger Template by Clairvo