quinta-feira, dezembro 08, 2011

Jornal Americano Diz: Obama é, Evidentemente, Maior do que Cristo!

Tudo na vida política do desconhecido Barack Obama é mágico. Eleito como 44º Presidente dos EUA e único negro a presidir uma das maiores potências mundiais. Tecnicamente deveria estar inelegível para exercer sua função presidencial, devido a falta de comprovação de cidadania americana, mas o sistema operacional de Bilderberg o fez ser que ele é! Um histórico político incapaz e injustificável para tal nível popular mundial ascendente. O que ele não pode?

O marketing eleitoral de Obama foi representado por diversos repúdios popular à administração Bush e às suas políticas internas e externas. O principal slogan de Obama - "Nós podemos" - fez coro com uma população envaidecida pelas prerrogativas de mudanças e inovações. Um tremendo iluminista contemporâneo tomado por razões e discursos solidário aos pobres e oprimidos.

Um ano de governo e Obama passou a representar a patente do homem do ano. Um envergadura cheia de idealismos aleatórios e fantasiosos, o qual foram transformados rapidamente em políticas corretas e interessantes e atrativas aos diversos Estados Federativos "subordinados". Todos acreditando que ele seria diferente de todos outros e sua política mais justa e correta. O que temos? Mais um discurseiro e anticristão promovido pelas forças ocultas do iluminismo nos EUA. Um exercício presidencial baseado no oportunismo e na influência de demônios de seus antecessores - capitalizando a máquina da chamada: Nova Ordem Mundial.

Homem da guerra e da Paz

A direção da administração da política militar foi sinalizada logo no início. Em 23 de janeiro, três dias depois de sua posse, Obama ordenou ataques com mísseis, disparados por aeronaves não tripuladas, a um local no interior do Paquistão, matando 18 pessoas. Com esse sangue inicial em suas mãos, Obama avançou rapidamente.
A Guerra do Afeganistão, agora, é definitivamente "a Guerra de Obama". Sob seu comando, os EUA colocaram em funcionamento o dobro de suas forças, de 32.000 para 68.000 homens, e atualmente está realizando a maior operação para aniquilar a oposição popular no sul. Pelo menos 30 soldados americanos e 25 tropas da OTAN morreram até agora somente neste mês, fazendo de julho o mês com maior número de mortes para as forças de ocupação.
Os ataques de mísseis americanos contra o Paquistão, geralmente matando dúzias de civis paquistaneses, tornaram-se recorrentes. O governo pressionou o Paquistão a realizar sua própria ofensiva em seu território ao noroeste, resultando em centenas de milhares de refugiados.
A ocupação do Iraque continua. A desvantagem das forças americanas nas cidades não significa um final para o envolvimento militar americano no país. Mais de 130.000 tropas continuam em bases militares permanentes fora das cidades e o governo iniciou o processo de reclassificação das tropas como "conselheiros". Na hipótese de que a frágil situação política saia de controle, as forças armadas americanas intervirão com força total e no final ainda ganha o prêmio Nobel da Paz pela ONU. Com o seguinte discurso: "muitas vezes para estabelecermos a Paz, precisamos da guerra..."

Avaliação Escatológica

Como devemos avaliar este milagre político de Obama e todos outros presidentes eleitos a presidir como os melhores homens do mundo e do poder? Cujo discursos sejam creditados na esperança de um Salvador popular?A máquina da Nova Ordem Mundial(G7+10Blocos+ONU) elege quem quer e derruba do poder os que com ela não unifica. Uma estrutura política operacional e administrativa organizada (Apocalipse 13), infiltrada nos diversos segmentos da área educacional, política, religiosa, econômica, social - com o mesmo intento: oficializar um Estado Mundial e eleger o homem que governará o Mundo com aprovação popular. No Brasil elegeram o Lula e nos EUA um afro-americano. 
Seria equívoco dizermos que os influenciadores deste sistema operacional Mundial(CFR) querem experimentá-lo popularmente para tal eleição futura ou encontrar alguém, dos indicados, que seja bom para esta função. Não sabemos qual será o desfecho final desta apresentação medíocre e desesperadora da Maçonaria Mundial, mas tais tentativas de promovê-lo pessoalmente como Messias, começam a ultrapassar os limites apocalípticos da tolerância.

0 comentários :

Blogger Template by Clairvo