quarta-feira, agosto 15, 2012

Ultraortodoxos sugam pênis de bebês em ritual de circuncisão

Os hassídicos de Nova Iorque alegam que sucção oral é de orientação divina.

A comunidade de judeus ultraortodoxos de Nova Iorque (EUA) está protestando contra a decisão do Conselho Municipal de Saúde de colocar em setembro em votação proposta para que a sucção oral de sangue de bebê durante o ritual de circuncisão só seja feita com autorização por escrito dos pais. 

O conselho quer que os pais assumam a responsabilidade pelo risco de transmissão de herpes por intermédio do contato da boca dos rabinos com o pênis dos bebês. O HSV-1, vírus da herpes, pode ser fatal para bebês, além da possibilidade de causar danos cerebrais. 

Michael Tobman, consultor político que se tornou porta-voz dos ultraortodoxos nessa questão, acusou as autoridades de estarem tentando inibir o metzitzah b'peh (ritual da circuncisão em crianças de oito dias).

Ele afirmou que os religiosos não aceitam qualquer restrição porque se trata de uma tradição divina. Disse que os mohels (rabinos que realizam esse tipo de ritual) estão dispostos a recorrer à desobediência civil, se preciso.

A sucção oral do sangue da circuncisão é praticada principalmente pelos seguidores das seitas hassídicas. No caso dos filhos dos judeus ortodoxos modernos e dos não ortodoxos, a aspiração é feita com um instrumento médico esterilizado. 

Tobman argumentou que a proposta do Conselho de Saúde não se justifica porque os casos de contaminação dos vírus da herpes são desprezíveis. Desde 2005, houve o registro de duas mortes de bebês em Nova Iorque em consequência de metzitzah b'peh. A mais recente foi em 2011, o que levou o conselho a retomar a discussão sobre os riscos da prática.


O prefeito Michael Bloomberg disse que ninguém tem o direito de colocar a vida de uma criança em risco. “Há determinadas práticas que os médicos dizem que não são seguras, e nós não vamos permiti-las.”

Cristopher Hitchens (1948-2011), em seu livro “Deus não é Grande – como a religião envenena tudo” (Ediouro, 304 págs, R$ 52), criticou o metzitzah b'peh pela "sua natureza anti-higiência ou suas associações (sexuais) perturbadoras”.
 Fonte: The Jewish Daily.

10 comentários :

  1. po mais .....PERA....PÓ.....COMO ASSIM VELHO O CARA CHUPANDO O PINTO DO RECEM NASCIDO E ISSO É CULTO DE NATUREZA DIVINA?????

    COMO ASSIM VEIO.

    PO QUE REVOLTANTE ISSO MANO, COMO NÃO PRENDERAM ESSES CARAS AINDA VEIO. PÓ.....PONTE QUE CAIU NÉ MANO. FALA SÉRIO QUE TEM GENTE FAZENDO ISSO E ALEGANDO QUE ISSO É DE ORIGEM A CULTO DIVINO, QUE QUE É ISSO QUER DIZER QUE AINDA TEM GENTE FAZENDO ESSES TIPOS DE CULTUAÇÃO NOJENTA. PÓ FALA SERIO MANO QUE REVOLTA!!!!!!

    ResponderExcluir
  2. um bando de Pedófilos, agindo em nome da fé e sujando o nome de Deus... é por isso que eu falo, Religião é mal que afasta o ser humano de Deus, pois Deus não é Religião e Religião não tem nada haver com Deus... que inventou a religião foi os próprios Homens, coisa nojenta pagar boquete para um recem nacido que mal sabe que existe ¬¬ velhos nojentos POHHAAAHHH!

    ResponderExcluir
  3. Idiota, isso é muito pior do que um simples "boquete". Os recém nascidos correm um sério risco de adquirir quaisquer doenças oral-transmissíveis que os ultraortodoxos possam ter! Antes de fazer qualquer comentário vulgarizando a pedofilia, sugiro que leia com mais atenção o que realmente importa! Estes bebês estão correndo risco de vida, e você me vem falando sobre pedofilia! Você precisa decidir o que é prioridade...

    ResponderExcluir
  4. Porq esse fdp nao chupa meu pau.

    ResponderExcluir
  5. Era bom se pegasse esse fdp e bota-se ele em baixo de um jegue que passou um bom tempo sem dar uma,ai o ccu dele ia ficar super assadinho que ia andar igual um caraguijo. Pedofelo miseravel.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Miseravel e nojento és tu, alem de ignorante que nao sabe entender nem respeitar uma pratica milenar que remonta aos primordios da existencia do Homem.

      Excluir
  6. Temos que passar a respeitar as tradições e habitos religiosos das culturas diferentes da nossa. O respeito pela diferença é uma solução para a paz entre os povos,. Os povos ocidentais têm vindo a perceber da pior maneira que nao podem impor a sua tradição e costumes e cultura aos demais povos do globo.

    ResponderExcluir

Blogger Template by Clairvo