quinta-feira, outubro 04, 2012

A Sociedade Fabiana e suas greves fabricadas

Em 1884 uma pequena elite rica de ingleses ocultistas (Sidney Webb, H.G. Wells, Margaret Sanger, Beatrice Webb, George Bernard Shaw, Graham Wallas, Bertrand Russell ) criaram uma nova divisão socialista que ficou conhecida como sociedade Fabiana. Entre os ensinamentos dos “ Fabianos” estava o fim da luta de classes por parte do proletariado para gerar um colapso financeiro global.

Sabendo desse princípio, Abdu’l’Bahá (filho do cristo cósmico Baha’u’llah) adicionou essa ideologia na nova ordem mundial de Baha’u’llah como descrito abaixo. Observação entende-se por recorrer à força o fim luta de classes:

“…A Causa Bahá’í abriga todas as questões econômicas e sociais sob as cláusulas e disposições de suas leis. A essência do espírito bahá’í é que para estabelecer uma melhor ordem social e condição econômica deve haver obediência às leis e princípios do governo. Sob as leis que deverão governar o mundo, os socialistas podem legitimamente exigir direitos humanos, mas sem recorrer à força e à violência. Os governos haverão de fazer valer estas leis…” (ABDU’L-BAHÁ EM BOSTON 23 DE JULHO DE 1912 – Palestra no Hotel Victoria )

Para que o leitor possa entender de forma simples o que está acontecendo, basta imaginar aqueles reinos de satanás descritos em Mateus 4 : 9 sendo agrupados em um governo unificado por uma besta do abismo.

Uma das características do socialismo Fabiano é implantar de forma gradativa e lenta as suas metas, nesse caso o fim de um salário justo para os trabalhadores. Essa “reforma” sindical está ficando cada vez mais evidente nos dias de hoje.

Hoje, a luta de classes não passa de uma falácia onde uma minoria sindicalista utiliza métodos de empolgação teatral das massas para que aceitem um aumento irrelevante. Isso quando em muitas vezes eles decidem terminar uma greve usando de toda falsidade que se possa imaginar.

As recentes greves pelo Brasil mostram como muitos brasileiros estão sendo empurrados para a máfia dos cartões de créditos apoiados pelo governo petista e seus aliados fabianos como a elite do PSDB.Hoje, os sindicatos chamam de “vitória do proletariado” um aumento entre 5% a 7%, o que na verdade seria apenas 2% de aumento real. Em alguns casos essa vitória insignificante se converteu em um aumento de R$ 2,00 (Dois Reais).

Outra tática do governo é parcelar os aumentos em 3 anos ou pagar na forma de bônus aos trabalhadores, porém para que o funcionário receba o tal bônus deve satisfazer uma série de requisitos absurdos. Ainda temos a estratégia de plantões que tem como meta escravizar o funcionário ao extremo trabalhando o dia inteiro para que jamais pense. Claro, o que ganhar a mais vai para o imposto de renda.

Essa injustiça criada pelo socialismo Fabiano vem aos poucos cumprindo parte da profecia abaixo:

E ouvi uma voz no meio dos quatro animais, que dizia: Uma medida de trigo por um dinheiro, e três medidas de cevada por um dinheiro; e não danifiques o azeite e o vinho.” (Apocalipse 6 : 6)

Nessa profecia podemos ver também como o dinheiro perde a desvalorização de forma lenta (muito parecido com o socialismo Fabiano) , pois a primeira medida é 1/1 e depois passa a ser 3/1, onde os custos são triplicados.

Se o trabalhador não começar a se manifestar contra os sindicatos e vaiar no lugar de aplaudir discursos libertários que são apenas um teatro dificilmente isso poderá mudar.

Existem um pensamento de que o socialismo Fabiano faz uma oposição ao resto do comunismo, mas essa ideia desmentida quando lemos o decálogo de Lênin abaixo:


As greves de hoje fortalecem o mito sindical através de um aumento salarial simbólico premeditado previamente entre governantes, empresários e sindicatos.
 Fonte: Apocalipse Total

0 comentários :

Blogger Template by Clairvo