quarta-feira, julho 10, 2013

Yaohushua - O maior anti-religiosidade de todos os tempos

Eu não tenho medo, nem sombra de duvida, nem receio da afirmação que acabei de fazer ali em cima, que Yaohushua é o maior anti-religiosidade de todos os tempos. Porque simplesmente a religião simplesmente nada mais é que uma ferramenta criada por homens, e hoje eu quero falar um pouco sobre isso.

Tenho andado com Cristo, e na minha jornada eu tenho visto pessoas ficando pelo caminho, pessoas desistindo, pessoas cansadas, pessoas aprisionadas nesse ciclo vicioso chamado Religião. Pessoas religiosas são pessoas que simplesmente não entenderam a graça e não passaram a desfrutar de um amor genuíno que o Pai nos concede a cada dia. As misericórdias do Criador são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã (Lamentações 3:22-23).

A religião tem a tendência de jogar em cima da pessoa uma carga que simplesmente ela não precisa carregar, que simplesmente alguém (O Messias) já pagou ou carrega para ela. Religião tem a tendência de descartar Cristo das escolhas mais triviais de nossas vidas. Muitas pessoas simplesmente seguem um manual de regras de boa-conduta “gospel” e simplesmente imaginam que isso é tudo, quando na verdade, isso não é nada. Porque o tudo para o Cristão é Yaohushua, e ser Cristão nada mais é do que a vida de Cristo habitando em você, mudando seu caráter, quebrantando seu coração dia após dia.

Quando você se torna um religioso, você sempre buscará a verdade em si mesmo, a verdade sempre vai estar em algum objeto, uma crença, ou algo do tipo. Quando na verdade a bíblia traz O Salvador como a verdade “Eu sou o caminho, a verdade e a vida…” viram? a verdade é uma pessoa, Yaohushua, nada mais do que isso. O que estiver fora da vida de Cristo, nada mais é do religiosidade ou crença ou qualquer coisa do gênero.

Yaohushua foi o maior anti-religiosidade de todos os tempos, sem nenhuma sombra de duvidas!

As palavras fortes do Mestre “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas” ecoam através de todo Mateus 23 (versículos 13,14,15,23,25,27,29). Os evangelhos estão cheios de controvérsias entre O Salvador e os fariseus (Mateus 9:11,34; 12:2,14,24,38; 15:1,12; 16:6-12; Lucas 11:37-44; 12:1 e muitos outros textos).

Quem eram estes fariseus e por que Cristo se opunha tanto a eles? Os fariseus eram um grupo religioso que se originou dois séculos antes de Cristo. Eles eram líderes de um movimento para trazer o povo de volta a uma submissão estrita à Lei de Moisés e eram considerados geralmente como os servos mais espirituais e devotos de Yaohu. A oposição vigorosa de Cristo contra eles deixava muitos perplexos. A maioria das pessoas daquele tempo pensava que se alguém fosse fiel ao Criador, certamente seriam os fariseus. O Pai Celeste decididamente inverteu os valores do mundo (Lucas 16:15). Se Cristo fosse retornar hoje, a quem ele se oporia? Seriam aqueles a quem respeitamos bastante? Ele nos atacaria como criticava os fariseus? Precisamos pesar as razões por que Yaohushua os repreendia e então olhar cuidadosamente para nossas próprias vidas (Mateus 5:20; 16:6,12).

Yaohushua condenou os fariseus pelo interesse deles em impressionar os outros (Mateus 23:5-12; Marcos 12:38-40; Lucas 16:15; 20:46-47). Eles tinham aperfeiçoado diversas técnicas de chamar atenção, como usar roupas especiais para fazê-los parecer mais religiosos, orar e jejuar de modos muito visíveis (Mateus 6:1-18), e disputar pelas posições mais elevadas tanto na sinagoga como no mercado. Eles insistiam em que os outros lhes dessem títulos especiais de respeito, quando os saudassem, porque queriam ser notados e admirados.

Satanás ainda consegue colocar orgulho humano nos corações de muitos “cristãos”. Quantos líderes religiosos de nossos dias imitam estes fariseus em quase todas as minúcias, usando roupagem especial para distingui-los como “clérigos”, usando títulos especiais, e adorando com grande pompa e cerimônia? A religião nos nossos dias tem sido reduzida a uma questão de espectadores aplaudindo os atos deslumbrantes daqueles que estão no palco. O holofote têm sido apontado para o pastor eloqüente, cheio de si, de maneira que poderia causar inveja até a um fariseu. Estamos procurando impressionar os homens ou servir a o Criador Yaohu humildemente?

Os fariseus eram falsos, pretendendo ser algo que não eram. Eles limpavam minuciosamente o exterior (a parte que as pessoas podiam ver), mas negligenciavam a justiça interior (Mateus 23:23-33). Eles invertiam o que era racional. Uma vez que o pecado começa no coração, a operação de limpeza tem que começar aí também. Yaohushua comparou a maneira farisaica com alguém que limpasse cuidadosamente o exterior de uma taça ou prato, mas deixasse comida apodrecendo por dentro sem se importar com isso. Conquanto não se queira beber numa taça que esteja suja por fora, a primeira preocupação é com a limpeza interior. Os hipócritas religiosos de nossos dias cumprem seus deveres religiosos externos perfeitamente, mas permitem que pecados como orgulho, inveja e ódio floresçam por dentro.

Galerinha, por hoje é isso, que essa palavra possa tocar o coração de vocês e não endureça o coração se ouvires a voz do Criador Yaohu. Yaohushua quer te libertar de todo “vicio” para que você possa desfrutar de uma plenitude intima do que é ter uma vida ligada sinceramente ao coração do Pai. Jogue contra a religião. Vamos destruir as máscaras, vamos busca-lo de verdade, em Espírito. Tenha consciência que muitos manifestares que vemos em nossos dias hoje, são obras carnais de manipulação emocional que não tem nada haver com um agir do Espírito Santo. Abra os olhos do seu coração pra essas palavras, para que assim possamos a cada dia desfrutar de um manifesta glorioso do Senhor em nossas vidas.

Yaohu nos abençoe.
Lucas Santos

0 comentários :

Blogger Template by Clairvo