quarta-feira, dezembro 28, 2011

Norte-coreanos saíram para as ruas para prestarem a derradeira homenagem a Kim Jong-il.

Milhares de norte-coreanos saíram para as ruas da Pyongyang, com as lágrimas no rosto, para prestarem a derradeira homenagem a Kim Jong-il. 

O cortejo com o caixão de vidro em que repousam os restos mortais do antigo líder, que partiu do Palácio Memorial de Kumsusan, foi acompanhado de perto pela cúpula norte-coreana, com o filho do antigo líder e seu sucessor, Kim Jong Un, a comandar a marcha lenta pela capital pintada de branco pela neve, com uma mão no peito e outra em riste em jeito de saudação. 

Ao longo do percurso de cerca de 40 quilômetros, o cortejo atraiu milhares de norte-coreanos, mas os relatos de várias agências internacionais divergem quanto ao número -- umas falam em dezenas de milhares e outras em centenas de milhares. 

Ao lado da limusina em que seguia o caixão envolvido na bandeira encarnada do Partido dos Trabalhadores e atrás do "querido sucessor" seguia Jang Song Thaek, cunhado de Kim Jong-il, considerado o "braço direito" do antigo líder do regime comunista que se espera que venha a desempenhar um importante papel ajudando o sobrinho a assumir o poder.

Depois do funeral o jovem Kim, com idade inferior a 30 anos, deve cimentar a sua posição na liderança da forte força militar, composta por 1,2 milhões de efetivos, e tornar-se secretário do Partido dos Trabalhadores e ainda presidente da Comissão Militar Central. Os outros filhos de Kim Jong-il -- Kim Jong Nam e Kim Jong Chol -- não foram vistos. 

As cerimonias só ficam completas na quinta-feira, estando prevista para o meio-dia uma homenagem a nível nacional e o cumprimento de três minutos de silêncio, sendo que, posteriormente, todos os barcos e comboios do país devem fazer soar as suas sirenes em jeito de tributo ao mesmo tempo.

Kim Jong-il, de 69 anos, morreu no dia 17 de dezembro na sequência de um ataque cardíaco, segundo a versão oficial.

0 comentários :

Chávez Suspeita que Tecnologia dos EUA Produza Câncer em Líderes Latinos

O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, qualificou nesta quarta-feira como "muito estranha" a sucessão de diagnósticos de câncer de vários líderes e ex-presidentes da América Latina e levantou a possibilidade de alguém ter desenvolvido "uma tecnologia para induzir" esta doença. Em um ato de promoção de militares transmitido em cadeia nacional de rádio e televisão, Chávez inclusive recomendou cuidados extras a Evo Morales, presidente da Bolívia, e Rafael Correa, do Equador.

Depois que nesta terça-feira foi divulgado que sua colega argentina, Cristina Fernández de Kirchner, tem um tumor na glândula tireoide, Chávez, que está se recuperando de um câncer, considerou que "é muito difícil explicar" o que está acontecendo. O venezuelano frisou que não quer "lançar nenhuma acusação temerária", mas questionou: "Seria estranho que tivessem desenvolvido uma tecnologia para induzir o câncer e ninguém saiba até agora e se descubra isto apenas dentro de 50 anos?".

Nesse contexto, Chávez lembrou o caso de centenas de guatemaltecos submetidos a experimentos com sífilis por parte dos Estados Unidos nos anos 1940. "Não sei, só deixo a reflexão, mas isto é muito, muito, muito estranho", sustentou o presidente, que foi operado de um tumor na região pélvica no último dia 20 de junho.

Chávez lembrou que, com o diagnóstico de Cristina, já são vários os líderes da região que passaram por esta situação, como a presidente Dilma Rousseff e seu antecessor, Luiz Inácio Lula da Silva, e o presidente do Paraguai, Fernando Lugo. O venezuelano também mencionou o líder cubano Fidel Castro, que se afastou do poder em 2006 por uma doença não confirmada oficialmente, mas que acredita-se também possa ser câncer.

"Fidel sempre me disse: Chávez, tome cuidado, esta gente desenvolveu tecnologias, cuidado com o que come, cuidado com uma pequena agulha e te injetam não sei o quê", relatou ao lembrar uma conversa com o cubano.


"Em todo caso, repito, eu não estou acusando ninguém, só estou fazendo uso da minha liberdade para refletir e emitir comentários perante fatos muito estranhos e difíceis de explicar", concluiu.

0 comentários :

segunda-feira, dezembro 26, 2011

A Guerra Cambial: Uma Ameaça Econômica Artificial

A guerra, quase todo tipo de guerra, é primeiro de tudo uma produção, uma peça de teatro com os mocinhos e bandidos definidos pelos governos e pela mídia para o benefício das massas.

A maior parte dos pontos principais no enredo dos conflitos modernos não é genuína. Esses pontos são escritos e encenados (como o Golfo de Tonkin, ou as armas de destruição maciça no Iraque), mas tratamos o conto de fadas como se fosse realidade simplesmente porque a história está sendo contada por algum executivo de uma grande empresa, que se apresenta com um sorriso falso e vestido de terno e gravata na televisão.

Frequentemente, descobrimos após o fato que as guerras que testemunhamos nas sombras escuras do nosso cinema cultural com pipoca engordurada e um enorme copo de refrigerante nas mãos foram na verdade uma farsa. Ficamos com raiva, ficamos lívidos e então continuamos com nossas vidas servis porque "o estrago já está feito mesmo" e o que podemos fazer agora? Muito raramente na história a vasta maioria das pessoas tem a capacidade ou a oportunidade de ver a guerra autêntica que está acontecendo diante de seus olhos, entre os mestres sociais das marionetes e aqueles que se libertaram de seus cordões.

Hoje, temos uma rara oportunidade de sair para fora do teatro, para fora da encenação fabricada de um conflito particular que está se formando no horizonte, e examinar a situação objetivamente antes que ela se desenvolva por completo. Esse conflito é a "guerra cambial global" que está se tornando cada vez mais agressiva e sendo preparada para implementação e consumo público neste exato momento.

Por agora, a ameaça de uma guerra cambial em larga escala está sendo apresentada como "mínima", porém potencialmente relevante. Na verdade, a guerra se enraizou desde pelo menos 2008, logo após o colapso inicial da bolha dos derivativos em hipotecas, quando o banco central privado chamado de Sistema da Reserva Federal (Fed) reduziu as taxas de juros para quase zero e começou abertamente a comprar a dívida do Tesouro dos EUA. Somente no mês passado é que a grande mídia finalmente começou a discutir as implicações mais amplas dessas medidas, junto com as reações óbvias dos outros países, incluindo a transformação das guerras comerciais em conflitos reais. Mas, nem tudo é o que parece...

Como espero demonstrar de forma bem clara neste artigo, não somente é a ameaça de guerra cambial totalmente desnecessária e sem sentido no aspecto fiscal, mas ela é também fabricada para servir a um propósito além das diretivas de política de qualquer nação soberana e tem o objetivo de beneficiar somente uma pequena parcela da elite financeira.

A Guerra Cambial Não É Surpresa

A grande mídia tem ultimamente tratado o conceito de guerra cambial como algo chocante e inesperado, como se tivesse caído do céu de repente para causar estragos em economistas pobres e incautos. No artigo indicado a seguir, o analista financeiro atribui a origem da frase "guerra cambial" ao Ministro da Fazenda do Brasil, Guido Mantega, que avaliou a questão uma semana atrás: www.bloomberg.com/news/2010-10-09/currency-tensions-may-be- ...

Espere um pouco! O quê?! Não sei exatamente quem cunhou o termo, mas sei que não foi um sujeito chamado "Guido" na semana passada. Há muitos anos que economistas e analistas alternativos (incluindo eu mesmo) advertem sobre o assunto! Na verdade, o eminente economista chinês Song Hongbing, que já morou e trabalhou nos EUA, escreveu um livro que se tornou muito famoso na China, intitulado Currency Wars, publicado originalmente em 2007: http://en.wikipedia.org/wiki/Currency_Wars

Interessantemente, esse livro predisse o colapso de 2008 e delineia como as elites bancárias do Ocidente estavam planejando usar diversas implosões artificiais nacionais para introduzir uma moeda mundial. Mas, vamos reservar o economista Song para mais tarde...

A chave aqui é que a ideia e o perigo dos conflitos cambiais estão presentes e fomos advertidos repetidamente sobre eles muito antes de 2010. A razão por que a mídia está tentando pintar este tópico como uma surpresa, embora muitos tenham advertido em alta voz sobre ele é simples: afastar a culpa para longe dos bancos centrais e para longe do Sistema de poder. Uma livre reescrita da história "em tempo real", por assim dizer.

Aqui está um pequeno segredo para prever o futuro e você não precisa ser um adivinho com poderes psíquicos: apenas veja as estratégias e a retórica que os globalistas usaram na última crise que criaram e então aplique-as na próxima repetidamente. Funciona como mágica! Em 2008, à medida que a crise do crédito avançava para assumir força total, os banqueiros internacionais e os analistas da grande mídia em toda a parte começaram a dar de ombros como se nada tivessem a ver com aquilo, como meninos de quatro anos de idade que acabaram de saquear a jarra de biscoitos. "Como isto pôde acontecer? Veio do nada! Precisamos criar uma comissão especial para investigar isto a fundo... blablablá, mentiras, meias-mentiras, meias-verdades, etc." Este é o mesmo tipo de distração que estamos começando a ouvir em termos de tensões cambiais e de comércio que estão se desenvolvendo hoje. Em 2011, à medida que o dólar americano caminhar para a completa desintegração, e o governo e a mídia disseminarem propaganda sobre o desastre como algum tipo de Pearl Harbor não previsto, apenas se lembre que certamente não é surpresa para os banqueiros internacionais, mesmo se eles afirmarem ignorância.

A Inflação É Tão Engraçada Que Talvez Devêssemos Fazer Dela um Parque Temático

Quase imediatamente após a crise de crédito se tornar visível, os economistas do Sistema começaram a propor uma desvalorização do dólar. Aqui está um artigo da revista Forbes, publicado em 2008, que finge ser contrário aos banqueiros, mas depois delineia por que a inflação deliberada é supostamente uma "cura para tudo", que é exatamente o tipo de desinformação de que os banqueiros globais mais gostam: www.forbes.com/dollar-devaluation-gold-pf-ii-in_fb_1209soapbox_inl.html

Existem duas coisas a observar aqui:

1) O argumento que por meio da criação de dinheiro a partir do nada o déficit público possa ser "apagado" e a única desvantagem é uma ligeira redução no poder de compra, que pode então ser recuperado por uma retenção na circulação do dinheiro por um curto período de tempo (é fácil assim, certo?).

2) O argumento que por meio da desvalorização, as exportações de um país se tornam mais competitivas e, assim, geram mais renda interna, revitalizando a economia.

Os dois argumentos não têm lógica quando aplicados aos nossos fundamentos econômicos particulares. A desvalorização da moeda para enfrentar a dívida insustentável nunca na verdade equilibrou as contas de país algum. Como no artigo da Forbes referenciado anteriormente, alguns analistas da grande mídia sugerem que a Grande Depressão foi eventualmente terminada por meio de "injeções controladas de liquidez" (estímulos) e por uma maior desconexão do padrão ouro. Isto é altamente questionável, mas vamos dizer por um momento que a inflação deliberada no fim daquela década realmente tirou os EUA da crise. A comparação com a situação atual, no que se refere à desvalorização, não é aplicável, pois os EUA não tinham em 1930 o nível de déficit público que têm hoje. Na verdade, de 1920 a 1930, imediatamente antes do início da Grande Depressão, o déficit público foi reduzido em cerca de 30%, e o dinheiro era devido a governos aliados (amigos). Em 2008, a dívida pública americana estava se expandindo em velocidade sem precedentes na história e ainda está hoje. Além disso, qualquer inflação que foi criada durante os anos 1930s e 1940s entrou na economia geral, e não foi para os infindáveis socorros financeiros aos bancos e também não para a compra constante dos títulos do próprio Tesouro dos EUA, como está acontecendo atualmente.

No que se refere à dívida e a inflação, uma comparação histórica mais exata seria com a Alemanha durante a República de Weimar, e o colapso do marco alemão.

A Alemanha entrou em sua própria Grande Depressão com dívidas pesadas, que eram devidas a diversos países (muitos deles hostis) após tomar emprestado mais do que seus meios permitiam para sustentar seus constantes esforços de guerra (isto soa familiar para você?). A República finalmente seguiu uma política de inflação fabricada, acreditando que poderia imprimir dinheiro para cumprir suas obrigações e sofrer somente perdas mínimas no valor da moeda. O problema foi que a Alemanha assumiu, exatamente como alguns nos EUA hoje assumem, que os credores continuariam a aceitar a moeda em estado de implosão como meio de pagamento. Em vez disso, os credores começaram a rejeitar o pagamento em moeda fiduciária (moeda criada a partir do nada) e começaram a exigir o controle da infraestrutura e dos recursos minerais e energéticos do país. Carvão, aço, madeira, etc. foram confiscados e usados para honrar os pagamentos da dívida. A produção e a capacidade industrial na Alemanha foram destruídas. A impressão de dinheiro continuou apenas para manter o governo respirando e, em pouco tempo, ninguém no mundo queria receber marcos, nem mesmo o próprio povo alemão.

Hoje, os economistas da grande mídia estão fazendo as mesmas suposições insensatas que foram feitas na Alemanha durante o período da República de Weimar. Será se países como a China, Japão ou Rússia continuarão a aceitar dólares como pagamento se os EUA continuarem a inflacionar sua moeda? Ou será se tratarão os EUA como outra República de Weimar, deixarão de aceitar o dólar e se livrarão de seus títulos do Tesouro Americano para reduzir suas perdas? Talvez eles exijam o controle da infraestrutura e dos recursos naturais como compensação.

Tenha em mente que investir em um país que abandonou sua própria moeda, a própria base de sua economia, é como dar um grande e forte abraço a um leproso; a simples ideia causa aversão nas pessoas! O ponto aqui é não devemos esperar que países para os quais os EUA devem dinheiro continuem a aceitar o dólar como uma moeda viável.

A afirmação que as exportações florescerão com um dólar mais fraco é igualmente ingênua. Como a Alemanha durante a República de Weimar, a capacidade industrial americana foi lançada na sarjeta, porém de uma maneira ligeiramente diferente. A terceirização deixou os EUA com uma economia baseada 70% em serviços, dependente não da produção e da poupança, mas do consumo sustentado por uma dívida sempre crescente. A maior parte das indústrias americanas foi transferida e está sendo operada no exterior, utilizando mão de obra de trabalhadores estrangeiros que recebem baixos salários. Eu fico imaginando o que os economistas da grande mídia esperam que os EUA exportem quando ocorrer uma severa depreciação da moeda americana. E mesmo que os EUA consigam reconstruir algo que se assemelhe a uma base industrial em menos de uma década, por que países como a China comprariam produtos americanos se podem facilmente fabricá-los em volumes muito maiores e a um custo menor? Todo o conceito parece absurdo (e é)!

Por exemplo, o artigo a seguir, sobre os relatórios de vendas internacionais da Alcoa, tenta afirmar que as exportações do fabricante de alumínio estão crescendo por causa da desvalorização do dólar; depois, o artigo se contradiz totalmente ao mostrar que os lucros estão na verdade CAINDO por causa do dólar mais fraco: www.bloomberg.com/news/alcoa-profit-beats-analysts-estimates-on-aluminum

A única exportação que os EUA têm e que os outros países ainda desejam é o dólar como moeda de reserva mundial, porém agora o banco central e o governo americanos estabeleceram o propósito de terminar com isto! Recentemente, a Reserva Federal começou abertamente a propor um estímulo maior, admitindo que seu verdadeiro OBJETIVO é de fato a inflação: http://online.wsj.com/article/SB.html

A insinuação aqui é que a inflação "ainda" está para acontecer, quando na verdade ela já está em progresso agora. Os banqueiros centrais até aqui desconsideraram o dramático aumento do ouro nos últimos meses, dizendo que o ouro não é um indicador confiável da inflação e que seu aumento se deve à maior demanda, não à desvalorização do dólar. A alta procura pelo ouro como uma moeda alternativa deve ser suficiente para deixar qualquer um preocupado com relação à segurança do dólar. O ouro também está se valorizando com relação às outras moedas; entretanto, ele está quebrando os recordes com relação ao dólar! http://seekingalpha.com/article/inflation-scorecard-swissie-euro-vs-gold

Isto indica que a desvalorização do dólar, não apenas a procura pelo metal, está contribuindo diretamente para a inflação.

O ouro não é o único produto que está subindo de preço por causa do dólar mais fraco. Quase todos os outros produtos, incluindo os cereais, estão subindo muito de preço. Como o economista Peter Schiff indicou em um vídeo recente, todo o entusiasmo com os índices atuais das bolsas de valores são vazios quando você considera que a maioria das commoditiesestá com um desempenho superior às ações por causa da inflação. Quem investiu em arroz, cobre ou até mesmo algodão, ganhou mais dinheiro no mês passado do que quem investiu em ações: www.youtube.com/watch?v=MPtFLNq7NWU

O preço dos cereais está explodindo agora diante do dólar mais fraco. Muitos mercados de commodities têm "limites de trava" que permitem somente certa percentagem de aumento por dia. Uma vez que essa percentagem seja atingida, as negociações são interrompidas. Dê uma olhada em quantos cereais estão atingindo seus limites de trava ao mesmo tempo: http://market-ticker.org/akcs-www?post=168582

O acentuado aumento nos preços das commodities esteve sob o radar por um bom tempo, mas qualquer pessoa que faça compras na mercearia sabe do que estou falando. Quantos de nós viram os preços dos produtos nos supermercados aumentar, não caírem, nos dois últimos anos? Outros fatores a considerar: os varejistas estão absorvendo custos mais altos no atacado de modo a manter os preços na prateleira sob controle para evitar a perda da clientela, porém isto não vai durar muito tempo. Em breve, eles começarão a perceber que a "recessão" está durando muito mais do que eles foram levados a acreditar e, se continuarem a absorver os custos crescentes, terão de fechar as portas. Outro problema é o fato que os salários estão caindo nos EUA ao mesmo tempo em que os preços estão subindo! O governo se recusou a conceder aumentos para os aposentados neste ano para compensar a inflação e, provavelmente, fará o mesmo no próximo ano. Esta é a primeira vez desde 1975 que a Previdência Social não corrigiu as aposentadorias diante dos custos crescentes: http://news.yahoo.com/s/ap/20101011/ap...

A inflação ESTÁ acontecendo e mesmo assim a Reserva Federal quer deliberadamente criar mais? O quanto mais é suficiente para o Fed? Se eles realmente querem corrigir a economia, então produzir elevações nos preços em um ambiente de nível de emprego volátil e com salários em declínio parece ser uma forma engraçada de tratar o problema. É interessante que existe outro paralelo com a República de Weimar aqui. O governo alemão naquele tempo negava ferrenhamente que a inflação estava destruindo a economia até o momento em que o colapso total ocorreu. Será se os EUA realmente vão dar as boas vindas para esse tipo de evento?

Conclusão: os especialistas são estúpidos de primeira classe e os bancos centrais mentem. Extrema inflação conjugada com uma dívida pública impagável é uma coisa má, não boa. É como um parente embriagado que arruína sua festa de aniversário e faz todas as crianças chorarem. Não se deve convidar este tipo de problema a vir à sua casa.

Em uma Corrida Para Baixo, Todos Perdem

É impressionante o quão abruptamente tantos países em todo o mundo consideraram ou executaram políticas de desvalorização. A intervenção na moeda é o furor do momento!

O governo do Japão interveio no iene, com pouco sucesso, e declarou que continuará a fazer isso no futuro próximo: www.bloomberg.com/news

A Coreia do Sul e o Brasil estão aumentando os controles sobre a moeda: www.bloomberg.com/news

O Banco da Inglaterra provavelmente continuará com as medidas de estímulo e desvalorização da libra, exatamente como a Reserva Federal está fazendo com o dólar americano: www.bloomberg.com/news

Os governos da Índia e da Ucrânia anunciaram possíveis intervenções: www.arabianbusiness.com

A Reserva Federal ainda vai anunciar se acelerará as medidas de estímulo nos EUA, mas o consenso é que ela fará isso. Logicamente, há pouca indicação que o Fed tenha parado com as injeções de liquidez feitas desde o início da crise de crédito, de modo que não compreendo por que tanto entusiasmo. O que é claro é a óbvia tendência para múltiplas implosões de moedas em um esforço fútil de lutar por uma participação nas exportações que não existe.

Esta "corrida para baixo" nas moedas é vendida para o público como necessária por causa da interdependência, a mesma interdependência que foi essencialmente forçada sobre nós nas últimas décadas pelos interesses empresariais globalistas. Simultaneamente, esses mesmos interesses globalistas estão rotulando a guerra cambial como "protecionismo". Bem, qual dos dois é o culpado? A interdependência ou o protecionismo?

O globalismo criou uma atmosfera econômica em que as massas assumem que nenhum país pode sobreviver sem que outros sirvam de apoio, mas o que acontece quando esses países individuais não conseguem nem mesmo suportar suas próprias situações financeiras, muito menos as dos outros? O fato é que a interdependência é uma fraude.

Veja a coisa da seguinte forma: imagine que você more em uma casa ampla com vários colegas que ajudam a pagar o aluguel. Alguns de seus colegas são, infelizmente, artistas ainda não reconhecidos e que passam fome, ou caronistas, que vivem à custa dos outros e que não ajudam a pagar as despesas. De modo a sobreviver, eles sugam o sangue das pessoas que os carregam nas costas. Isto é globalismo, ou interdependência.

Agora, qualquer pessoa sensata procuraria encontrar colegas mais responsáveis para compartilhar uma situação financeira, ou estão se mudaria da casa e procuraria viver de forma independente. No entanto, de acordo com os globalistas, você não tem o direito de se mudar e morar sozinho. Você não tem a permissão de se tornar independente. Como um locatário que tem a capacidade de mantê-lo acorrentado ao imóvel, ou você vive na propriedade dele ou não viverá em parte alguma. Você precisa ficar preso naquela casa, naquela situação financeira, com um bando de réprobos que se comportam como crianças, e fazer aquilo funcionar para o resto de sua vida. Por que você precisa disto? Os globalistas nunca explicam direito, mas aparentemente, esta é a "ordem natural das coisas" e o isolacionismo é "falta de espírito esportivo". Portanto, você está preso nesta casa de horrores. Quais são suas opções?
A) Ameaçar os colegas preguiçosos com represálias financeiras, retendo os fundos, produtos, etc. (Isto é o que os globalistas chamam de "protecionismo".) Entretanto, se você não assumir a parcela dos seus colegas, não completará o valor do aluguel e colocará tudo sob o risco de colapso, arrastando todos para o abismo de viver sem teto e na perdição. 
B) Tornar-se você também um caronista e viver à custa dos outros. (Isto é basicamente o que os EUA e muitos outros países fizeram ou estão começando a fazer. Por que trabalhar para se manter se você pode simplesmente tomar empréstimos e gastar de acordo com a vontade de seu coração? Desde que os outros colegas continuem contribuindo com as despesas, tudo estará bem para você. No entanto, eles poderão se tornar protecionistas e parar de pagar. Neste caso, o que você e os demais caronistas farão? 
C) Assassinar os colegas, enterrá-los sob o piso e guardar as coisas para você somente. (Guerras e violências ocorrem o tempo todo por causa de disputas comerciais.) 
D) Continuar como o trouxa que paga as contas de todos os caronistas. (Ninguém faz isto por muito tempo, incluindo os países. Eventualmente, eles se voltam para as opções A, B, ou C.)

Sob a interdependência forçada, a única pessoa que continua por cima é o locatário. Todos os demais se tornam igualmente pobres. A ilusão, novamente, é que precisamos permanecer interdependentes. Por que não nos tornarmos autossuficientes como país e nos recusamos a brincar neste jogo? Por que não deixar a casa disfuncional, dar adeus ao locatário e construir sua própria casa que realmente funcione? Por que um bando de banqueiros da elite pode rotulá-lo de "isolacionista"? Que diferença faz? A alternativa é um planeta de parasitas que sugam o sangue uns dos outros em uma distopia global cada vez mais destrutiva e desbalanceada. Algumas vezes, as pessoas simplesmente não se dão bem umas com as outras. Forçá-las a conviver contra as vontades delas não é uma receita para a paz ou para a estabilidade econômica, mas sim para o desastre.

A Perpetuação do Mito da Guerra Cambial

Em qualquer batalha épica, seja real ou no cinema, duas coisas muito importantes são necessárias: um herói e um vilão. Caso contrário, o público simplesmente perde o interesse. A guerra cambial que está sendo forçada sobre nós não é diferente. Geralmente, na guerra cada lado tende a ver a si mesmo como o "herói" e outro lado como o "vilão", independente de suas posições morais. Entretanto, isto realmente não importa para as elites que estão no controle do volante, desde que elas derivem os benefícios que desejam com o conflito.

Por exemplo, embora as tensões da desvalorização ainda não tenham se acumulado para a tensão total na disputa entre a China e os EUA, é fácil ver como o cenário está sendo armado em ambos os lados do Pacífico para a perpetuação do mito do herói contra o bandido. O povo americano e o povo chinês estão sendo cuidadosamente condicionados a verem o outro como a única fonte da crise econômica que está prestes a se desdobrar.

Noam Chomsky começou a distribuir uma série de artigos intitulados, estranhamente, China and the New World Order (A China e a Nova Ordem Mundial). Você pode ler as duas primeiras partes:

aqui: www.inthesetimes.com/article/china_new_world_order
e aqui: www.inthesetimes.com/article/chinas_growing_independence_and_the_new_world_order

Agora, antes que qualquer pessoa no Movimento da Liberdade comece a ficar entusiasmado com o fato de Chomsky finalmente ter acordado para a natureza criminosa dos bancos centrais, preciso adverti-lo que ele não abriu os olhos para coisa alguma. Na verdade, sua última série de artigos continua e suporta a fábula que o "imperialismo" americano e traições do tipo Darth Vader são a causa-raiz de todos os problemas e desconforto que existem sobre a face do planeta. Na visão de Chomsky, o domínio americano é a "Velha Ordem Mundial", uma ordem contra a qual a China (a heroína) está se posicionando, junto com outras economias emergentes. A "Nova Ordem Mundial", de acordo com Chomsky, é a solução para as décadas de tirania norte-americana.

Admito que sou há muito tempo um admirador da obra de Chomsky sobre linguística generativa, mas no que se refere às suas visões políticas, ele sempre foi bidimensional.

Chomsky certamente ignora o fato que o Partido Comunista Chinês deve seu poder aos interesses ocidentais que apoiaram Mao e sua revolução por meio dos esforços do general Joe Stillwell, que deveria estar ajudando os nacionalistas. Mas, vamos agora esquecer a história e os fatos e viver o "agora". O problema com a visão de Chomsky é que ela não somente desconsidera a história, ela desconsidera totalmente o papel do globalismo e dos bancos centrais! Não foram os imperialistas americanos somente que contribuíram para o dínamo do colapso econômico que testemunhamos atualmente. Isto não é "carma" financeiro. O colapso é resultado de ações praticadas pelas elites empresariais dos EUA, pelas elites europeias, pelas elites da América do Sul e da América Central e até mesmo pelas elites asiáticas. A palavra operativa aqui é "elites". Quer Chomsky perceba ou não, ele está treinando seus leitores a associarem a frase "Nova Ordem Mundial" com anti-imperialismo! Isto é risível, pois os globalistas que frequentemente usam essa mesma frase para descrever seus objetivos de um controle econômico e social centralizado são qualquer coisa MENOS anti-imperialistas.

Você se lembra de Song Hongbing e seu livro "Guerras Cambiais" que mencionamos anteriormente? Bem, a visão dele é quase idêntica a de Chomsky! http://english.cw.com.tw/article

Em seu livro publicado três anos atrás, ele descreve a história da elite bancária global, predizendo que ela acionaria um colapso econômico de modo a destruir o dólar americano e lançar uma nova moeda global. Parece que ele fez sua lição de casa, exceto que no mesmo livro ele delineia como a China não é parte deste plano, mas um alvo inocente.

O livro "Guerras Cambiais" foi um sucesso na China em 2008 e Song foi até indicado como uma das pessoas "mais poderosas da China" pelo site de notícias econômicas Bloomberg: http://images.businessweek.com/ss/business_stars_of_china

Após lerem o livro de Song, milhões de chineses estão agora sob a ilusão que seu governo, que foi trazido à existência pelos interesses globalistas e que institui políticas globalistas, de algum modo não é parte da guerra cambial criada pelos globalistas e que a China está na realidade sob ataque das elites ocidentais que trabalham por meio dos EUA. Impressionante. Se eles apenas compreendessem que seu próprio governo está tão envolvido na fabricação do colapso quanto o governo americano, poderíamos não estar discutindo a possibilidade de uma guerra cambial.

Por fim e certamente menos importante, há a marionete do Sistema Paul Krugman, que parece nunca perder tempo quando existe uma mentira que precisa ser disseminada: www.nytimes.com/opinion

Neste artigo, Krugman regurgita todos os pontos de discussão da grande mídia que poderíamos esperar que delineiam os assim chamados benefícios de aplicar sanções à China. Nem uma vez esse mercenário sente a necessidade de mencionar que a China também tem a capacidade de liquidar suas reservas em títulos do Tesouro dos EUA, causando um efeito dominó no mercado que aniquilaria o dólar. Krugman é outro exemplo vivo de que você não precisa ser inteligente ou nem mesmo honesto para receber o Prêmio Nobel de Economia.

Aqui vemos um coro crescente de vozes insinceras na China e nos EUA todas cantando "lutar, lutar, lutar, lutar", sem apresentarem qualquer razão concreta ou racional por que deveríamos lutar.

Não Leve um Canivete Para uma Luta com Armas de Fogo

Por que não iniciar uma briga comercial com a China? O governo chinês é notoriamente contrário às liberdades, certo? Infelizmente, o governo americano não está muito atrás, de modo que uma elevada base moral está fora de questão. Além disso, economicamente, os EUA têm tudo a perder e a China tem tudo a ganhar.

A China substituiu os EUA em termos de mercados de exportação. O bloco comercial ASEAN (Associação das Nações do Sudeste Asiático) está sendo muito lucrativo para a economia chinesa, crescendo 55% na primeira metade deste ano: http://english.peopledaily.com.cn/

A China ganhou 100 bilhões de dólares no comércio com a África:


A China expandiu o comércio com a Europa, bem como os laços políticos:




Já disse isto um milhão de vezes e vou dizer novamente: a China NÃO precisa mais dos EUA. Fico admirado ao ver que os economistas da grande mídia ainda repetem a bobagem que a China depende dos mercados de consumo nos EUA. Isto não é mais verdade.

A China tem dívidas limitadas, trilhões de dólares em superávit cambial em moeda estrangeira, e uma capacidade industrial gigantesca. A única fraqueza é, na verdade, a moeda. A inflação está desmedida na China, especialmente nos alimentos e na moradia. O yuan tem poder de compra limitado, tornando a vida dos cidadãos chineses difícil. Eventualmente, eles terão de permitir a valorização de sua moeda se esperam manter uma base de consumidores mais forte. Assim, por que eles até aqui não permitiram que o yuan subisse? Parece ser uma grande contradição... mas na verdade é uma decisão deliberada.

O Banco Central da China emitiu títulos denominados em yuan nos dois últimos anos, fortalecendo a reputação do yuan como uma possível moeda de reserva nos círculos internacionais. Os títulos em yuan estão agora praticamente em paridade com os títulos do Tesouro dos EUA: www.bloomberg.com/news/show-hu-jintao-bonds

O yuan está sendo preparado para uma considerável valorização, mas há uma coisa que resta para os chineses fazerem: despejar no mercado os títulos do Tesouro dos EUA. Esta é uma proposição difícil. O despejo desses títulos neste momento poderia parecer um antagonismo, ou até mesmo um ataque, deixando a China no papel de "vilã", não como "heroína". Não seria útil se os EUA fizessem uma provocação que desse à China uma justificativa para se livrar dos títulos do Tesouro dos EUA? Aqui entram os banqueiros centrais dos EUA e suas hordas de propagandistas da guerra cambial, criando a oportunidade perfeita para a China derrubar o dólar, e para outros interesses o substituírem.

A razão por que tantas pessoas se tornaram confusas com a questão cambial China/EUA é porque elas não estão olhando para o quadro grande, o método que está por trás da loucura...

Que Confluência Impressionante de "Coincidências", Disseram os Globalistas

As coincidências, por sua própria natureza, devem ser inerentemente imprevisíveis. Por que, então, os economistas alternativos e os do Movimento da Liberdade conseguiram diversas vezes predizer os movimentos do mercado que normalmente seriam chamados de coincidentes? Porque não existem coincidências, especialmente em uma economia tão manipulada quanto a que existe nos EUA.

A questão que todos precisam fazer para si mesmos é: nestas perfeitas tempestades de destruição, quem se beneficia mais? Veja todos os fatores que precisam se encaixar para produzir uma guerra cambial entre a China e os EUA; uma implosão global do crédito maior do que qualquer coisa já vista antes, uma total reengenharia da economia chinesa em direção ao consumo no espaço de três anos, a emissão de títulos denominados em yuan com a ampla ajuda das empresas globais, a solidificação final do bloco comercial ASEAN no espaço de um ano, a redução da taxa de juros para quase zero nos EUA, a impressão de dólares fiduciários na forma da flexibilização quantitativa nos dois últimos anos e o anúncio global de intervenções simultâneas nas moedas. São muitos eventos sem precedentes em um curto espaço de tempo. A súbita proposta para que o FMI passe a atuar como um supervisor global e "polícia da moeda" é apenas a cobertura do bolo: www.todayonline.com/Business

Polícia da moeda? O que isto significa exatamente? Vamos perguntar ao próprio FMI:

"'Ações adicionais são necessárias urgentemente para reforçar o papel e a eficácia da instituição como um organismo global para a vigilância macro-financeira e colaboração nas políticas', o comitê diretor do FMI disse em um comunicado." www.reuters.com/article


Portanto, a solução para a crescente guerra cambial fabricada pelos bancos centrais é dar aos banqueiros centrais maior poder para supervisionar e regular todas as moedas? O que o G-20 pensa sobre isto? Eles acharam a ideia excelente! www.reuters.com/article

O que a revista Forbes tem a dizer? Ela declarou uma "Nova Ordem Mundial" nos mercados globais: www.forbes.com


O FMI está sendo colocado não como um juiz nas disputas cambiais, mas como um árbitro e regulador. Este papel ainda não se materializou e, provavelmente, não se materializará até que várias moedas tenham implodido, incluindo o dólar americano, mas o fim do jogo está claro; haverá o descarrilhamento do dólar e o FMI intervirá e assumirá o controle da questão para o bem maior. Quem se beneficiará? Os banqueiros internacionais e as elites que estão no comando do FMI, que receberão mais poder econômico centralizado que já foi obtido na história da humanidade. Isto, junto com a recente admissão do FMI que quer que os SDR (Direitos Especiais de Saque) se tornem a nova moeda de reserva mundial, revela claramente, sem dúvida, que uma guerra cambial será uma maldição para a soberania nacional, para a vida financeira e para as liberdades do homem comum, e que dará um ímpeto acelerado na promoção do globalismo. Imagine isto. 

0 comentários :

sábado, dezembro 24, 2011

O Mito do Papai Noel Versus A Realidade de Cristo


As Igrejas Cristãs Estão Abrindo as Portas Para o Anticristo

Quando comparamos atentamente o mito do Papai Noel com a história bíblica real de Cristo, vemos a realidade chocante que Satanás suplantou Cristo na vida de muitas pessoas.
Os autores da Nova Era afirmam repetidamente que o chefe supremo do Logos Planetário — o principal líder deles — chama-se Sanat Kumara. O espírito-guia da autora de Nova Era Alice Bailey, Mestre D. K., define Sanat Kumara como "a vida e a inteligência reveladora que está no nosso planeta." [The Externalization of the Hierarchy (A Exteriorização da Hierarquia), Alice A. Bailey, pág. 676]. Mais tarde, Sanat Kumara é identificado por outro título, O Senhor do Mundo [pág. 735]. Logicamente, esse é o sinônimo de um dos títulos bíblicos de Satanás. Em João 12:31, 14:30 e 16:11, O Messias chamou Satanás de "príncipe deste mundo". Assim, não pode haver dúvida que Sanat, o líder supremo, a quem os aderentes da Nova Era chamam de "Senhor do Mundo", não é ninguém menos que Satanás, chamado por Cristo de "príncipe deste mundo". Sanat é simplesmente uma transliteração do nome "Satan" [Satã]. Portanto, Sanat é Satanás. Não pode haver dúvida, especialmente quando você percebe que o Plano para produzir a Nova Ordem Mundial de Sanat é idêntico à descrição bíblica sobre como Satanás vai atuar no fim dos tempos.
Sanat é o mesmo que Satanás.

Permita-me apresentar-lhe outra transliteração da palavra Satan.

Em inglês, o nome é Santa Claus, em português, Papai Noel.

Antes que você reaja sem pensar, separe alguns minutos para ler esta comparação entre os ensinos bíblicos de Cristo e os ensinos místicos do Papai Noel. Muitos pastores lamentam o fato de que o Papai Noel substituiu Cristo no coração e na mente de muitas crianças e adultos no nosso país atualmente. Quando você ler esta comparação, compreenderá que essa substituição no coração e na mente das pessoas não é acidental. Verá que Satanás, o mestre das marionetes, está puxando as cordinhas do mundo, levando os adultos e as crianças para longe de Cristo e em direção ao Papai Noel, que é o epítome do amor ao mundo e a tudo o que nele há.

Comparação Entre Yaohushua e o Papai Noel


Cristo: Nosso Senhor e Salvador de Acordo com a BíbliaPapai Noel: A Falsificação de Acordo com o Mito Humano
1.Tem os cabelos brancos como a lã [Apocalipse 1:14]1. Tem os cabelos brancos como a lã
2. Tem barba [Isaías 50:6]2. Tem barba
3. Veste um manto vermelho [Apocalipse 19:13]3. Veste-se de vermelho
4. A hora da sua vinda é surpresa [Lucas 12:40; Marcos 13:33]4. A hora da sua vinda é surpresa
5. Vem do norte, onde vive [Ezequiel 1:4; Salmos 48:2]5. Vem do Polo Norte, onde vive
6. Trabalhou como carpinteiro [Marcos 6:3]6. Fabrica brinquedos de madeira
7. Vem como o ladrão de noite [Mateus 24:43-44]7. Vem como o ladrão de noite; entra na casa como um ladrão
8. Onipotente — o Todo-poderoso [Apocalipse 19:6]8. Onipotente — pode entregar todos os brinquedos no mundo inteiro em uma só noite
9. Onisciente — conhece todas as coisas [Hebreus 4:13; 1 João 3:20]9. Onisciente — sabe se a criança foi boa ou má o ano todo
10. Onipresente [Salmos 139:7-10; Efésios 4:6; João 3:1310. Onipresente — vê quando a criança está acordada ou dormindo. Precisa estar em toda a parte ao mesmo tempo para entregar todos os presentes em todo o mundo na mesma noite
11. Vive para todo o sempre [Apocalipse 1:8; 21:6]11. Vive para sempre
12. Vive naqueles que o receberam [1 Coríntios 3:16; 2 Coríntios 6:16-17]12. Vive no coração das crianças
13. Distribui dons [Efésios 4:8]13. Distribui presentes
14. É a verdade absoluta [João 14:6]14. Fábula absoluta [1 Timóteo 1:4; 4:7; 2 Timóteo 4:4]
15. Senta-se em um trono [Apocalipse 5:1; Hebreus 1:8]15. Senta-se em um trono
16. Somos exortados a nos achegar ao seu trono de graça e a expor nossas necessidades a ele [Hebreus 4:16]16. As crianças são convidadas a se aproximarem do seu trono e a pedir tudo o que quiserem
17. Um de seus mandamentos é que os filhos honrem aos pais17. Diz às crianças para obedecerem aos pais
18. Convida as crianças a irem a ele [Marcos 10:14]18. Convida as crianças a irem a ele
19. Julga [Romanos 14:10; Mateus 25:31-46]19. Julga se a criança foi boa ou má
20. Pai da Eternidade [Isaías 9:6]20. Papai Noel (Pai do Natal)
21. Menino Emanuel [Mateus 1:23; Lucas 2:11-12]21. Kris Kringle [significa Menino Cristo]
22. Digno de receber orações e adoração [Apocalipse 5:12-14; Hebreus 1:6]22. As crianças adoram e rezam a São Nicolau
23. Senhor dos Exércitos [Malaquias 3:5; Isaías 8:13; Salmos 24:10]23. Senhor de um exército de elfos [na tradição druídica, os elfos eram demônios ou espíritos das árvores]
24. O Pai Criador (Yaohu) diz, "Eh! Eh!... [Zacarias 2:6]24. O Papai Noel diz "Ho, ho, ho..."
25. Príncipe da Paz, a Imagem do Pai [Isaías 9:6; Hebreus 1:3];25. Símbolo da Paz Mundial, a imagem do período do Natal


Nota: Esta comparação foi tirada de The Good Newsletter, de Former Catholics for Christ, out/nov/dez 1997. Pode-se ver claramente que alguém criou uma falsificação secular de Cristo, colocando muitos de seus atributos no Papai Noel! Existem tantos pontos em comum, que é impossível que essa criação tenha sido acidental. Em Jó 1:6-7, vemos que Satanás passeia pela Terra como se ela fosse o terreno de um jardim, totalmente sob seu controle. Satanás pode ser imaginado como o mestre das marionetes, que puxa as cordinhas na Terra. Certamente, nestes dias finais, ele quer ter alguém que desvie a atenção, a admiração e o amor das crianças de Yaohushua. Mas, não somente isso, também quer contaminar as crianças desde cedo com a mais devastadora das doenças espirituais, o amor aos bens materiais e o amor a si mesmo, que acompanham o desejo de receber o maior número possível de presentes! A criação e a promoção do Papai Noel certamente cumprem todos esses objetivos.

Lembre-se que uma das profecias do Salvador sobre o fim dos tempos é que o coração das pessoas estará extremamente frio com relação a ele.

"E, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará." [Mateus 24:12].

Certamente, as crianças aprendem a ir à fonte errada para receber presentes, são encorajadas a se comportar bem durante o ano pelas razões erradas, e aprendem a amar os bens materiais, em vez de amar ao Criador Celestial sobre todas as coisas. Isso nos faz lembrar de outra profecia bíblica:

"Sabe, porém, isto: que nos últimos dias sobrevirão tempos trabalhosos. Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, sem afeto natural, irreconciliáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, sem amor para com os bons, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos do Pai Criador." [2 Timóteo 3:1-4].

Essa profecia não descreve exatamente como está nossa sociedade nos dias atuais? As crianças estão aprendendo desde cedo a amar os bens materiais, a tentar obter o maior número possível de brinquedos, e a amar a si mesmas, tudo como conseqüência de acreditar nesse mito pagão do Papai Noel.

Pedimos que você receba essas informações com amor, como elas foram dadas. Você certamente não deve ensinar aos seus filhos o mito do Papai Noel. Ensine que Cristo é a razão do Natal. Não há nada de errado em dar e receber presentes, mas faça as crianças compreender que é muito melhor dar do que receber. Além disso, mostre-lhes que o Messias nos deu o maior presente de todos, o dom da vida eterna!

Quando você compreender o modo deliberado como o mito do Papai Noel foi criado, como uma falsa imitação de Cristo, poderá ver que as crianças podem ser facilmente desviadas espiritualmente crendo e participando nessa história. Mantenha o foco em Cristo para seus filhos.

Essas informações são apenas mais um exemplo que mostra como estamos vivendo nos últimos dias de grande engano e frieza nos corações. Juntamente com os muitos outros sinais do fim dos tempos, esse amor ao Papai Noel pagão é apenas mais um claro sinal do fim. Fonte: Espada do Espírito.

0 comentários :

quinta-feira, dezembro 22, 2011

ENCONTRO DE PASTORES MAÇONS!

A Maçonaria Evangélica de Goiás (GOEG) sai das tocas do enigmatismo para disputar o ranking da sinceridade. Mais de 60 maçons evangélicos foram iniciados no dia 03 de agosto, Hotel Guanabara, Rio de Janeiro, com direito à cerimônialidades no "Rito Escocês", sigla referencial(Movimento de Integração dos Evangélicos Maçons) e a entoação de um hino de demonstração sobre a Ordem, intitulado "Somos Um Pelos Laços do Amor". Quanto amor.


A comemoração foi selada com pronunciamento de incentivo espiritual, por parte de Pastores evangélicos-maçons, citados abaixo, visando fortalecer a prática maçônica no cristianismo como sua harmoniosidade. Um partido de maçons formado somente de evangélicos que não tem medo de mostrar a cara; Falamos de coragem ou desacato proveniente do conformismo deliberado que está no meio cristão(nada mais estarrece o povo).


O desafio destes legendários de satanás é convencer a outra grande parte da liderança evangélica, ainda oculta, agir com a mesma sinceridade. Entre os presentes estavam os maçons: Pastor Lindemberg Mendes Viana, da Loja Estrela do Rio Comprido – GOB/RJ que dirigiu o culto, e Klaus Fins que orientou a reunião, na qual foram traçadas metas e objetivos. Os especiais e integrantes da Potência: Deputado Federal João Campos e Deputado Estadual Daniel Messac, que também são líderes evangélicos e políticos do Grande Oriente do Estado de Goiás, estavam lá para dar as "boas vindas" aos aprendizes. Os pastores evangélicos-maçons, João Campos e Daniel Messac, tiveram a honra de receber as considerações de um Grão-Mestre, Barbosa Nunes, recebido no exercício da função.

Pastor Lindemberg Mendes Viana – O que dirigiu o culto maçônico. Diretor de Capelania da OTIB (ordem Federal de Teólogos do Brasil); Professor de Capelania da Fatum Faculdade Teológica Universal; Pastor Presidente do Ministério Ruach; Diretor de Capelania da OTIB-Federal (ordem Federal dos Teólogos do Brasil); Filiado à OMEB (Ordem dos Ministros Evangélicos do Brasil); CGADB (Convenção das Assembléias de Deus do Brasil); COMADERJ (Convenção de Ministros das Assembléia de Deus do Estado do Rio de Janeiro; CIMEB (Convenção Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil); UCEBRAS (União de Capelães Evangélicos do Brasil).

Pastor e Deputado Federal João Campos – Amigão do Bispo Manoel Ferreira. Pastor Assembleiano e Deputado federal pelo (PSDB/GO) líder da FPE (Frente Parlamentar Evangélica). Lembra dele? Defendeu a si próprio e também o líder máximo da Convenção Nacional das Assembléias de Deus no Brasil – Ministério Madureira, Bispo Manoel Ferreira do suposto envolvimento com o reverendo Moon, líder da seita "Igreja da Unificação. Agora está citado no site da Ordem(GOG) como membro político da maçonaria.

Pastor e Deputado Estadual Daniel Messac – Pastor da Igreja Assembléia de Deus Madureira, também está como integrante da maçonaria como evangélico e político do Grande Oriente do Estado de Goiás.


RITO ESCOCÊS

Vamos entender quais seriam os passos de iniciação "obrigação" que estes pastores, bispos, apóstolos do meio evangélico precisariam submeter-se para entrar na maçonaria(GOB). O Rito Escocês seria o mais antigo e aceito, o mais praticado no Brasil como ritual de iniciação.

Primeiro passo, o aprendiz tem seus olhos vendados, e com o peito aberto é levado ao templo por um maçom que vai acompanhá-lo por toda a cerimônia.Segundo passo, antes de começar a iniciação o candidato é girado em torno de si para perder o senso da direção.A seguir começa s cumprir as provas que representam a passagem por fogo, água, terra e ar. Numa delas ouve-se espadas tinindo ao redor do templo. Terceiro passo, o candidato é submetido a montanha-russa, aonde encontra-se um obstáculo: uma gangorra aonde sobe sem saber que está prestes a cair. Logo em seguida é dirigido a uma almofada cheia de pregos em que é convidado a sentar e descansar. Os metais serão retirados um pouco antes dele sentar. A ideia é testar sua confiança. Depois é levado para uma pia, aonde se purifica lavando as mãos, e é incensado três vezes. Quarto passo, o iniciado se compromete ao sacrifício pela pátria, pela humanidade e pela ordem maçônica. O venerável mestre então manda imprimir em seu peito uma marca que o tornará reconhecido por todos maçons – na verdade, aproxima da pele um pedaço de ferro aquecido que transmite a sensação de calor. Quinto passo. Sim ou não – Após se comprometer a guardar em segredo tudo o que escutar ou fazer na maçonaria, o iniciado deixa o templo para que os maçons avaliem se ele foi aceito ou não. Em caso positivo, o rito segue. Com um compasso numa mão e outra sobre a bíblia, o iniciado faz um juramento(logo abaixo; leia com atenção). O mestre diz no final: " De hoje em diante, estais ligado para sempre em nossa ordem". Sexto passo, o iniciado sai da sala e quando volta, encontra o templo às escuras e todas as espadas apontadas para ele. Só um sustinho.As luzes são acesas e, com a espada sobre a cabeça, o iniciado recebe o avental de aprendiz e ouve a revelação dos segredos como toques, palavras e sinais. Está para sempre na maçonaria.


Juramento do aprendiz "iniciação"

Tudo isso eu prometo e juro com a maior solenidade e sinceridade, com uma resolução firme e inabalável de realizá-lo, [...]prendendo a mim mesmo com uma penalidade nada menor do que ter minha garganta cortada, minha língua arrancada pela raiz e meu corpo enterrado nas areias ásperas da praia, com maré baixa, aonde as águas sobem duas vezes por dia, se eu conscientemente violar um destes compromissos de iniciação de aprendiz.

Que Yaohu me ajude e me guarde inabalável na devida realização do mesmo(Venerável Mestre:) Em sinal de sua sinceridade, você agora separará suas mãos e beijará o livro que descansa nas suas mãos, que é a Bíblia Sagrada.

Aqui estão as mentiras do ritual! É evidente que se trata de um pacto de silêncio com esta Ordem. Caso tenha a sua garganta cortada e a língua arrancada, isso violaria o dever do candidato para com sigo mesmo, sem mencionar sua família, que o ama e depende dele. Mais importante ainda, esse juramento viola o dever do cristão para com O Pai Criador e quebra, em recorde os seus mandamentos sagrados. Alguns maçons teimam em dizer que tal ritual de iniciação, como seus juramentos, são simulações e não significa nada o que ele representa neste rito. São bestas feras e inconsequentes os tais que buscam introduzir a maçonaria no cristianismo ou prática pastoral.

Para muitos, a maçonaria é uma associação de caráter universal, cujos membros, são homens livres, de bons costumes, cultivam a justiça social, aclassismo, humanidade, os princípios da liberdade, democracia e igualdade, aperfeiçoamento intelectual e fraternidade. O outro lado desta Ordem, oculto nas trevas, a realidade é muito pior do que isso.


RITO DE YORK

O mesmo, insiste em que seus companheiros façam juramento de sangue comprometendo-se a ter a orelha cortada, sua língua dividida ao meio até a raiz, seu coração arrancado e colado para apodrecer monte de estrume, o seu crânio aberto e seus miolos expostos aos raios do Sol do meio-dia, se eles violarem seus juramentos. Que belo valor cristão!

No ponto alto da iniciação é quando o candidato é trazido diante de uma mesa grande, triangular, coberta com veludo negro, iluminada por velas e contendo onze cálices prateados e um crânio humano entronizado sobre uma Bíblia. (Crânios tem destaque em todas as iniciações).


Vejam as declarações do Sr Clérigo Católico e respeitável Maçom Eliphas Levi, quando deixa claro a sua adoração luciferiana: – "satanás é aquele anjo suficiente orgulhoso para acreditar que era deus. Corajoso o suficiente para comprar a sua independência ao preço da sua eterna tortura e eterno sofrimento. Belo suficiente para ter adorado a si próprio em divina luz. Forte suficiente para reinar na sua escuridão em meio a agonia e para ter feito um trono para si próprio desta pira inextinguível(Eliphas Levi – 1860 – Histoire de La Magie (pag 16 e 17).


Um dos maçons mais respeitados, tido como o pai da maçonaria (Albert Pike) apela à Ordem com devidos sentimentos luciferianos " Lúcifer é Deus..E a verdadeira e pura religião filosófica é a crença em Lúcifer, o igual de Adonai.." Lúcifer o portador da Luz! Será ele o que traz a luz, e com seu resplendor insuportável cega as almas fracas, sensuais e egoístas? Sem dúvida que não! Pois as tradições estão cheias de revelações divinas e inspiração, e a inspiração não pertence a uma era, nem a um credo. Quando um maçom descobre que a chave para um valentão do pedaço é a aplicação apropriada do dínamo da força vital, ele aprendeu o mistério da sua arte. As energias ferventes de Lúcifer estão em suas mãos. (Intructions to the 23 Supreme Council of the Word grand Commander,Sovereign Pontiff of Universal Free Masonry – July 14 1889).


Concluímos…

Precisa muito mais do que um texto para expressar os desígnios satânicos desta seita mundial chamada: Maçonaria. Relacionar cristianismo com esta facção de demônios, é muito mais do que anti-bíblico, estúpido e satânico. São mensageiros de satanás vestidos de pastores e lideranças do bem. Cabe ao leitor buscar a preparação em Cristo e orientar-se a respeito das conseqüências desta união(Igreja e Estado). Estes missionários da NOVA ORDEM MUNDIAL estão à usurpar a prerrogativa cristã para introduzir mentiras, heresias e contradições no meio evangélico(ecumenismo, pacifismo, ambientalismo), a fim, de enfraquecer a Igreja e inibir a proclamação do evangelho de Cristo na sociedade atual. A Igreja está infectada de filosofias maçônicas. Virou reduto de apologistas do liberalismo. Palanque de politicagens e lobismo.

Existem evidencias e confirmações que esta Ordem(GOB) manda e desmanda em grande parte das Igrejas Evangélicas tradicionais no Mundo desde a segunda Guerra Mundial. No Brasil, o álibi foi a repressão política. Ato promovido pela Ditadura, aonde grande parte da liderança evangélica, com medo de morrer, perder poder e regalias, se rendeu as ofertas da Ordem.

O pior ainda está para vir: a normalidade da vergonha. Este caso é a ponta do iceberg. A maçonaria evangélica, a mais forte, ainda se esconde como ratos no esgoto. O fato chegou por um deslize. O festejo que virou publicação virtual. Pensemos: quantas almas que não glorificaram a Yaohu em encontros promovidos pelas Assembleias de Deus, acatando como ensinamento-cristão a fala destes senhores, que se dizem pastores mas não são! Em aperto de mão e no abraço cristão, os receberam como "homens de Yaohu" cheios da unção. Olhe para a face dos Deputados João Campos e Daniel Messac. Maçonaria tem cara? Não. Tem fala maçônica! O Pastor Lindemberg Mendes Viana com todas as formalidades Assembléianas também não enganou com sua linda capa de lã?

Enquanto eles comemoram o fortalecimento da Ordem anticristã, á custa da ruína da Igreja, clamamos pelo Sangue do Cordeiro, anunciamos os fatos e avisamos à todos: vamos santificar nossas vidas para Yaohushua, orando com todas as súplicas, alertando as almas com a mesma firmeza da fé que todos os santos de Cristo nos testemunharam antes de nós! O Salvador está voltando!

126 comentários :

quarta-feira, dezembro 14, 2011

Retorno de Aeronave Espiã Americana está fora de Questão

O parlamentar iraniano Alaeddin Boroujerdi diz que o Irã definitivamente não vai devolver o RQ-170 avião de espionagem para os EUA, e Washington tem que compensar Teerã por violar espaço aéreo do país.

"A Casa Branca deve enfrentar as conseqüências de violar o espaço aéreo do Irã e não solicitar a devolução seu robô." Disse na terça-feira, o presidente do Majlis  (parlamento iraniano), do Comitê de Segurança Nacional e Política Externa,  Alaeddin Boroujerdi,  acrescentando que "devolver o avião RQ-170 é fora de questão." A aeronave RQ-170  stealth foi capturada  com danos mínimos por  uma  unidade da divisão de guerra eletrônica do Exército iraniano  em 4 de dezembro enquanto voava sobre o nordeste do Irã na cidade de Kashmar, cerca de 225 quilômetros (140 milhas) de distância da fronteira com o Afeganistão. Na segunda-feira a administração Obama  entregou um pedido formal ao Irã para o retorno do drone.

"Obama está ignorando o fato de que um drone espião tem violado o espaço aéreo do Irã e de acordo com o direito internacional esta é uma violação [da lei]", disse Boroujerdi. O legislador iraniano acrescentou que os americanos não solicitaram oficialmente o retorno do drone, uma vez que o documento deve ser enviado através do embaixador da Suíça para o Irã e "isso não aconteceu ainda." Boroujerdi disse que os EUA devem "pagar uma compensação por a violar o espaço aéreo do Irã ", além de pedir desculpas à República Islâmica.
  

0 comentários :

terça-feira, dezembro 13, 2011

Jornalista Afirma que Encontrou Arca da Aliança em Capela na Etiópia

Se realmente for a Arca da Aliança, sem dúvidas vão leva-la para Jerusalém para ser colocada no 3º Templo, onde a falso messias será adorado...

Um problema no telhado de uma igreja pode dar ao mundo moderno a chance de ver a Arca da Aliança pela primeira vez. A Arca é descrita na Bíblia como o local onde eram guardadas as tábuas dos Dez mandamentos e outros objetos sagrados, como a vara de Arão e um pouco de maná. Ela também servia como um veículo de comunicação entre O Criador e o povo de Israel quando o tabernáculo foi erguido no deserto, explica o livro de Êxodo. Ela foi utilizada pelos hebreus como parte do culto judaico no Templo de Salomão até seu desaparecimento, que acredita-se ter ocorrido durante a conquista de Jerusalém pela Babilônia, no século 6 antes de Cristo.

Segundo a tradição judaica, o profeta Jeremias foi a pessoa responsável por escondê-la. Desde então quase nada se sabe sobre seu paradeiro. A busca pela arca tornou-se “popular” desde a exibição do filme “Indiana Jones e os caçadores da arca perdida” dirigido por Steven Spielberg em 1981.

Existe uma antiga reivindicação dos cristãos ortodoxos da Etiópia que eles guardam a Arca há séculos. Desde 1960 ela, aparentemente, está na capela de cidade de Aksum, apelidada de “a capela das tábuas da lei”, que fica ao lado da igreja Santa Maria de Sião e é cercada de mistérios.

Ninguém está autorizado a ver o objeto sagrado, descrito nas Escrituras como uma caixa de madeira de acácia, revestida de ouro e sobre ela estão dois querubins de ouro. Supostamente, a única pessoa que tem visto a arca nas últimas décadas é um monge idoso e solitário, que se comprometeu a zelar pela Arca durante toda a sua vida.

Ele não é autorizado a sair do terreno da capela e ninguém mais pode ter acesso à ela. Porém, essa capela, construída pelo líder etíope Imperador Selassie Hailie, precisou ser coberta por uma lona para impedir que a chuva prejudicasse o tesouro arqueológico. Os danos causados pelas chuvas recentes podem determinar uma mudança drástica.

Pela primeira vez em décadas os religiosos e aventureiros podem ter uma oportunidade de vê-la. O fotógrafo e jornalista britânico Tim Makins, especializado em fotos de viagens para publicações de turismo, visitou a igreja durante uma passagem pela Etiópia meses atrás.

Ele afirma que essa necessidade de moverem a Arca pode ser uma das melhores maneiras de finalmente ficar provado, ou não, que ela está na Etiópia.

Tim disse: “Durante a minha visita mais recente à igreja, fiquei surpreso ao ver o terreno ao lado da capela sendo limpo e nivelado por trabalhadores. Há uma grande quantidade de pedras usadas para construção empilhadas nas proximidades.”

Os responsáveis pela construção da lendária capela, na década de 1960, não contavam com as mudanças climáticas na região. O telhado da igreja apresenta alguns vazamentos grandes, que exigem uma reparação integral. Como medida preventiva, uma lona foi colocada sobre o teto da capela, mas para uma reforma completa, o telhado deve ser retirado e reconstruído. Portanto, esse local ao lado seria um “lar temporário” para a Arca.
Tim afirma que a construção da nova capela temporária deve levar mais de três meses, segundo as estimativas dos trabalhadores e líderes religiosos com quem ele conversou sobre o assunto.

O fotógrafo comemora a possibilidade de revelar o mundo as primeiras imagens desse tesouro. “Quando o trabalho for concluído, a Arca da Aliança terá de ser levada para esse novo local. Isso muito dificilmente poderá ser feito apenas pelo monge que a guarda. A Bíblia diz que a Arca mede cerca de 1,30 metro de comprimento, 0,80 de largura e 0.80 de altura. É improvável que ela seja carregada apenas por uma pessoa. As Escrituras dizem que existem duas varas que são encaixadas na lateral da Arca para carregá-la e são necessárias duas pessoas.

Caso o fotógrafo Tim Makins esteja certo, dentro de alguns meses a Arca terá de ser retirada da capela e depois que a reforma terminar, ser levada de volta. Ainda que a distância seja pequena, nessas duas oportunidades o mundo poderá esclarecer de maneira definitiva se a tradição etíope sobre o paradeiro da Arca da Aliança realmente é verdadeira. Fonte: Traduzido e adaptado por Gospel Prime de Daily Mail

3 comentários :

Projeto de Torres Gêmeas Lembram Atentado ao WTC

Quando a empresa de arquitetura holandesa MVRDV, divulgou as primeiras imagens do projeto de um prédio de luxo a ser construído na Coreia do Sul, no centro da capital Seul, causou indignação e revolta aos americanos. O projeto lembra a imagem do dia em que aconteceu o atentado de 11 de Setembro de 2001 às torres gêmeas em Nova York. TVs e jornais dos EUA criticaram o projeto. Veja as imagens abaixo e compare se eles tem razão.
Na verdade, a nuvem que interliga os dois prédios é aonde estaria a semelhança com o Word Trade Center, exatamente no dia em que foi atingido "pelos aviões do Al Qaeda".







Imagem reprodução/Notícias R7/Foto: AP.

Diante da polêmica, os arquitetos responsáveis pelo projeto emitiram uma nota de desculpas, em inglês, através do site oficial da MVRDV . Mas em entrevista ao jornal holandês AD Nieuwsmedia, um dos executivos da empresa, disse "ter que admitir que também nos lembramos do 11 de Setembro". O arranha-céu está previsto para ser concluído em 2015.

Na realidade, qualquer imagem, gesto ou atitude, para os parentes e amigos das vítimas do atentado lembraria a terrível tragédia. Nem o tempo será capaz de apagar da lembrança. Fonte: Notícias R7

0 comentários :

Nova Doença é Causado por Aspartame

Uma nova doença chamada de Artifical Sweetener Disease (ASD, ou Doença do Adoçante Artificial) está varrendo toda a América, afetando dezenas de milhares de consumidores, e a medicina ocidental chama isso de qualquer coisa menos o que realmente é, de modo que os médicos podem prescrever medicamentos caros e marcar “check ups” para as semanas seguintes.


Chame isso de dores de cabeça recorrentes, enxaquecas insuportáveis, depressão, ansiedade, dor muscular, surtos de artrite, zumbido ou zumbido nos ouvidos, fadiga crônica, fibromialgia, síndrome do intestino irritável (SII), doença de Crohn, inflamação, mesmo o refluxo ácido, mas não chame isso de ASD, ou o paciente pode parar de consumir adoçantes sintéticos, e então não agendar mais visitas no médico.

Os sintomas do ASD pode mudar durante a noite, dependendo de quanto você consome adoçante químico, e quais adoçantes. Algumas combinações são especialmente tóxicas. Os consumidores podem ter desde uma dor de cabeça até uma enxaqueca e vômitos ou problemas de visão e uma indisposição gástrica. Muitas pessoas experimentam distúrbios do sistema nervoso, cólicas, tiques nervosos e reflexos anormais.

Não é uma coincidência que uma onda de casos de fibromialgia atingiram as tropas americanas durante a Guerra do Golfo. Estudos revelaram que o consumo de refrigerantes diet no calor de 48 graus leva à repercussões graves para a saúde. Foi inteligentemente contabilizado sob o termo “Síndrome da Guerra do Golfo”, mas os mesmos problemas estão ocorrendo nas tropas no Iraque e no Afeganistão agora.

Também não é coincidência que 4 de 5 casos de fibromialgia afetam as mulheres, que são mais propensas a comer alimentos diet e consumir bebidas dietéticas do que os homens. Quase todas as balas de goma de mascar e mentoladas são carregadas com adoçantes artificiais.

O ditado popular que diz que “não há suficiente adoçante artificial em qualquer produto específico para causar problemas de saúde” é uma mentira, especialmente agora que em 2011 existem adoçantes sintéticos em mais de 25% de todos os alimentos, bebidas, gomas e doces disponíveis. Este efeito cumulativo criou ASD, e graças a pouca ou nenhuma regulamentação de agentes químicos em alimentos,isto não vai desaparecer tão cedo. Fonte: Natural News

0 comentários :

A Adoração à Maria e às Deusas Pagãs

O profeta Jeremias repreendeu os israelitas por estarem adorando a Rainha dos Céus. O catolicismo romano atribui o título de Rainha dos Céus à Virgem Maria. Esse termo tem origem bíblica ou pagã? Saiba como a adoração às deusas é um denominador comum em muitas religiões e poderá ser usado para uni-las em um futuro próximo.

A falência moral de nossa sociedade está bem comprovada.

Poucas pessoas compreendem por que falimos moralmente. No entanto, quando olhamos para a sociedade com os olhos do Criador, por meio da Bíblia, podemos facilmente compreender a razão de estarmos enfrentando problemas sem precedentes.

Resumo da Notícia: "Entre todas as mulheres que já viveram, a mãe de 'Jesus' é a mais celebrada, a mais venerada... Entre os católicos romanos, a Madona, ou Nossa Senhora, é reconhecida não somente como a 'Mãe de Deus', mas também, de acordo com muitos papas, a 'Rainha do Universo', 'Rainha dos Céus', 'Trono de Sabedoria' e até 'Esposa do Espírito Santo'." (Revista Time, "Serva ou Feminista?", 30/12/1991, págs. 62-66).

Verdade Bíblica: Jeremias 7:18: "Os filhos apanham a lenha, e os pais acendem o fogo, e as mulheres preparam a massa, para fazerem bolos à rainha dos céus, e oferecem libações a outros deuses, para me provocarem à ira." (Veja também Jeremias 44.).

Poderia a Nossa Senhora católica (Maria, a mãe física do Salvador), descrita no artigo da revista Time como a "Rainha dos Céus" ser a mesma "Rainha dos Céus"que estava provocando Yaohu à ira e ao julgamento descrito em Jeremias 7:18?

Primeiro, vamos examinar a antiga Rainha dos Céus. A maior parte destas informações foram extraídas do livro The Two Babylons (As Duas Babilônias), de Alexander Hislop, publicado em 1917. Hislop rastreou a adoração babilônica da Rainha dos Céus até os dias após a morte de Ninrode. A data exata desse acontecimento não é conhecida exatamente, mas parece ser cerca de 400 anos após o dilúvio. Após a morte de Ninrode, sua mulher, a rainha Semíramis, decidiu reter seu poder e riquezas. Ela inventou a história de que a morte de Ninrode foi para a salvação da humanidade. Ninrode foi propagandeado como "a semente prometida da mulher, Zero-ashta, que estava destinado a esmagar a cabeça da serpente e, ao fazer isso, teria seu calcanhar ferido." (págs. 58-59)

Podemos ver claramente que essa história é uma falsificação da profecia referente a Cristo. Para permitir que o povo babilônio adorasse melhor essa criança, foi criada uma gravura entalhada em madeira, retratando-a nos braços da mãe. A mãe, obviamente, obteve sua glória a partir do filho divinizado. No entanto, "no longo prazo, a adoração à mãe praticamente ofuscou a adoração ao filho". A figura original obviamente destinava-se a ser meramente "um pedestal para a proteção do filho divino... Entretanto, embora esse tenha sido o plano, é um princípio simples em todas as idolatrias que aquilo que mais apela aos sentidos acaba deixando as mais poderosas impressões" (pág. 74) Assim, a mãe deixou a mais poderosa impressão visual, pois era uma pessoa adulta e estava vestida de forma magnificente.

Quando as pessoas começaram a adorar a mãe mais do que o filho, os sacerdotes babilônios sentiram-se forçados a publicar um edito para divinizá-la também. Após a passagem de muito tempo, "o nascimento do filho foi declarado miraculoso e, portanto, a mãe foi chamada de... Virgem Mãe". (pág. 76) "Ela recebeu os títulos mais elevados. Foi chamada de Rainha dos Céus. No Egito, era Athor, isto é, a "Habitação de Deus", para significar que nela habitava toda a "plenitude da divindade". (pág. 77) A partir dessa origem pagã, a história da Virgem Mãe, a Rainha dos Céus, alastrou-se por todo o mundo.
1. No Egito, era chamada de Athor (pág. 77).
2. No Tibete e na China, era chamada de Virgem Deipara (pág. 77).
3. Na Grécia, era chamada de Héstia (Ibidem). 
Em Roma, era chamada de Juno, ou Pomba (pág. 79). A partir dessa designação, a Pomba tornou-se o símbolo da "rainha divinizada... comumente representada com um ramo de oliveira no bico". É surpreendente ler o autor jesuíta Malachi Martin, afirmar em seu livro, The Keys of this Blood [leia a resenha] que agora "a Pomba está livre, a Pomba está livre". Todo o tema desse livro é que a força motriz para a Nova Ordem Mundial é uma competição entre as forças mundiais do comunismo, capitalismo ocidental e o catolicismo romano. Martin, claramente crê que o catolicismo prevalecerá nessa luta por causa da intervenção da Virgem Maria. Incrivelmente, o artigo da revista Time diz, "O mundo reconhecerá no tempo devido que a derrota do comunismo ocorreu devido à intercessão da Mãe de 'Jesus'" (Time, pág. 62). Quando Gorbachev anunciou sua renúncia, no dia de Natal, esse conceito foi grandemente reforçado nas mentes de milhões de católicos em todo o mundo. 

Martin não especifica o que quer dizer com a expressão "a Pomba está livre"; claramente, no entanto, pode estar referenciando a representação comum da Virgem Mãe. Portanto, ele está dizendo que a adoração antiga à Virgem Mãe pagã está agora solta no mundo.

Ainda mais tarde na antiga Babilônia, a adoração à Virgem Mãe e seu símbolo, a Pomba, "a identificaram com o Espírito de toda a graça... o Espírito Santo" (pág. 79). Assim, a trindade pagã é deus o Pai, o Filho e a Virgem Mãe. De fato, a Igreja Católica Romana fez a mesma afirmação, conforme Hislop observou, no século 19 (pág. 83). Hislop conclui então: "A Nossa Senhora de Roma... é simplesmente a Nossa Senhora da Babilônia. A Rainha dos Céus em um sistema é a mesma Rainha dos Céus no outro" (Ibidem).

Observe a rápida difusão dessa falsa doutrina da Virgem Mãe por todo o mundo conhecido. Ela era adorada em Roma, na Grécia, na Babilônia, na China, no Japão e no Tibete, com diferentes nomes. Acreditamos que o atual reavivamento na adoração à Virgem Maria resultará na união de todas as religiões do mundo em uma só, em cumprimento à profecia bíblica sobre o estabelecimento do reino do Anticristo apoiado pela Religião Mundial. Vamos revisar as profecias bíblicas.

Apocalipse 13:11-18 e o capítulo 17 revelam que o Falso Profeta religioso aparecerá para ajudar o Anticristo a obter o controle total do mundo. O Falso Profeta controlará um Sistema Religioso. Apocalipse 17:18 afirma que esse Sistema Religioso "é a grande cidade que reina sobre os reis da Terra". Para possuir tal poder, esse Falso Sistema Religioso precisará liderar a adoração fervorosa da maior parte da população do mundo. Como podem todos os povos não-cristãos unirem-se com os católicos romanos na adoração à mesma deidade? A adoração comum da deusa divina, a Virgem Maria, tem um grande papel.

Mas, o resto da história é a adoração comum da Nossa Senhora Negra. Qual Nossa Senhora Negra, você pergunta? Maria é branca, ou tem uma cor amarela pálida, mas certamente não é negra. Certo? Errado! O catolicismo romano reverteu à adoração da Madona Negra na maioria dos países em todo o mundo. Esse artigo da Time diz que um dos santuários mais visitados do mundo é o da Nossa Senhora Negra em Czestochowa, na Polônia. Logicamente, o papa João Paulo II é polonês. Kathleen O'Hayes, do National Christian Research, diz em sua fita sobre a vindoura Aparição Mariana global que o papa João Paulo II considera-se o "escravo" da Madona Negra. Kathleen diz também que a Igreja Católica colocou a Polônia sob a proteção dessa Nossa Senhora Negra nos anos 1950. Esse desenvolvimento é de enorme significado no nosso estudo de como as principais religiões do mundo poderão ser atraídas a uma Religião Mundial em um futuro próximo.

O primeiro lugar a olhar é a Antiguidade. Em seu livro The Two Babylons, Alexander Hislop observa a prevalência da adoração de um deus negro ou uma deusa negra, em todo o mundo conhecido.

"... o grande deus Buda geralmente é representado na China como um negro..." (pág. 57).

"No Egito, o belo Hórus, o filho do negro Osíris, que era o objeto favorito de adoração." (pág. 69).

"É incrível verificar em muitos países distantes e separados uns dos outros, e entre milhões de pessoas atualmente... a adoração a um deus negro." (Ibidem).

"... A Virgem na Catedral de Argel é uma negra..." (Introdução de Donald Gray Barnhouse).

Agora que estabelecemos que a adoração de deidades negras há muito tempo é parte integral do paganismo, e que essa prática estendeu-se à Virgem Maria, vamos examinar como a adoração da deusa negra no catolicismo romano está criando uma ponte comum em todo o mundo pagão. Vejamos agora os escritos da Nova Era para esta parte do estudo.

Peter Lemesurier, em seu livro repleto de blasfêmias The Armageddon Script (leia a resenha), escreve entusiasticamente sobre a adoração à Grande Mãe Terra. Ele escreve como se fosse um astronauta em uma nave espacial em órbita em torno do planeta:
"Ao darem a volta no estéril globo lunar pela última vez, e a resplandente meia-Terra novamente aparecer atrás daquele agora familiar e rochoso horizonte curvo, o que eles viram sair para encontrá-los era estranhamente familiar. Uma imagem direta da memória racial. Uma deusa do mundo dos arquétipos. Não era ninguém menos que a Grande Mãe, a própria Terra, vestida com os mesmos mantos floridos azul e branco que tinham sido das deusas-mãe da Terra e do céu em toda a história humana — e não menos que sua mais recente deusa-mãe, a própria Virgem Maria..." [págs. 245-46].
Peter Lemesurier, um adorador pagão, não tem dificuldades em reconhecer a verdade que a adoração à Virgem Maria é a mesma idolatria pagã antiga. Portanto, os pagãos não-cristãos de todo o mundo terão pouca dificuldade em aceitar a adoração à Virgem Mãe do catolicismo romano.

Outra autora de Nova Era, China Galland, uma budista americana, escreveu um livro muito revelador intitulado Longing for Darkness. Ela estabelece entusiasticamente a semelhança entre a Virgem Maria e outras deusas pagãs.
"Durga, a rainha guerreira... era a única que podia restaurar a harmonia e deixar o mundo em paz... os deuses cantavam louvores a ela, chamavam-na Rainha do Universo..."
Lembre-se que a revista Time, citada anteriormente, informa que um dos nomes pelos quais a Virgem Maria é conhecida é Rainha do Universo. Galland continua:
"Fui encontrar a divindade budista Tara, mas em vez disso, encontrei a deusa Durgan e Kali... Kali, aquela que dá a vida e a morte, o princípio e o fim do tempo. Ela era uma deidade de proporções similares a de Yaohu, o Pai, no cristianismo. O fato de Kali ser negra e mulher trouxe minha formação católica para fora... Alguns dizem que ela é negra porque nessa cor todas as distinções estão dissolvidas, outros dizem que é negra porque é a noite eterna." (pág. 27). Essas são duas deusas do hinduísmo.
A deusa budista Tara foi o objeto do estudo de Galland, na viagem ao Extremo Oriente. Entretanto, ela ficou surpresa quando descobriu que existem textos hindus que descrevem Kali como Tara." (pág. 30). Essa descoberta vincula o hinduísmo com o budismo.

Mais tarde, ao voltar para os EUA, Galland descobriu outro livro de Nova Era intitulado Mother Worship (Adoração à Mãe), de Tara Doyle. Esse livro menciona o fenômeno da Madona Negra na Suíça. Ela escreve: "Eu não me lembrava que existiam divindades femininas negras no cristianismo; pensava que eram exclusivas de religiões como o hinduísmo e o budismo. Não podia lembrar de virtualmente nada sobre uma Madona morena ou negra, apesar de meus anos de formação católica na infância... Um artigo na revista Newsweek chamou minha atenção. A Virgem Maria estava aparecendo na casca das árvores na Polônia. Fiquei intrigada... Parecia que o fenômeno era similar ao que eu tinha informado sobre Tara... Fiquei me perguntando o que estava acontecendo com o espírito do mundo, pois existiam ocorrências de deidades femininas que literalmente apareciam nas rochas e nas árvores tanto no Oriente quanto no Ocidente. Essa simultaneidade era simbolicamente importante..." (págs. 49-50).

Posteriormente, Galland perguntou a um mestre budista sobre a conexão entre essas aparições. "Mostrei-lhe o artigo da revista sobre a aparição da Madona na casca das árvores na Polônia... ele respondeu que era muito similar ao que estamos falando aqui. Existem muitas ocorrências disso no budismo tibetano. Chamamos o fenômeno de rangjung, que significaauto-aparição... Essas coisas aparecem por causa do poder e das bênçãos de seres iluminados. Esses seres operam por meio do poder da substância mental e o poder da concentração..." (págs. 65-66). Galland descreve seu último encontro com o Dalai Lama. Quando ela lhe perguntou sobre a aparição da Mãe Bendita nas cascas das árvores na Polônia, ele concordou que esse era o mesmo fenômeno conhecido pelos budistas como rangjung. (pág. 95).

Não devemos nos surpreender que Satanás esteja fazendo deidades femininas aparecerem em todo o mundo neste momento da história. Se estamos realmente no fim dos tempos, então é hora de Satanás unificar sua igreja, conforme está profetizado no Apocalipse.

Galland continuou seu estudo sobre a adoração da deusa negra, participando de um seminário sobre a Madona Negra ministrado por outro autor de Nova Era, Gilles Quispel, um professor de História da Religião na Universidade de Utrecht. Ela informa:
"Para Quispel, a Nossa Senhora Negra tem um papel psíquico crucial, que ele descreveu em termos jungianos como símbolos da terra, da matéria, o feminino no homem e o ego [o eu próprio] na mulher... A não ser que os homens e as mulheres tomem consciência de sua imagem primitiva da Nossa Senhora Negra, e a integrem dentro de si mesmos, a humanidade não poderá resolver os problemas do materialismo, do racismo e da emancipação feminina..." (pág. 51).
Essa afirmação é inacreditável, totalmente pagã e de Nova Era. O que Quispel está dizendo é que a Nossa Senhora Negra é um elemento tão básico e fundamental nos recônditos da mente de todos os homens, que é a única resposta às suas necessidades mais críticas. Somente quando todas as pessoas reconhecerem e adorarem a Nossa Senhora Negra é que poderá haver verdadeira paz e unidade neste mundo. A Nossa Senhora Negra é o único denominador comum entre as religiões.

Mas ainda há mais. Sabemos que a força motriz que está levando o mundo para a Nova Ordem Mundial foi estabelecida oficialmente em 1 de maio de 1776, quando um ex-sacerdote jesuíta, Adam Weishaupt, fundou os Mestres dos Illuminati. Veja como Galland continua, "... Santo Inácio de Loyola deu sua espada à Nossa Senhora Negra de Montserrat, na Espanha, tornou-se um sacerdote e fundou a Ordem dos Jesuítas..." (pág. 52) Essa informação inacreditável vincula a adoração da Nossa Senhora Negra à ordem dos Mestres dos Illuminati, fundada por um ex-jesuíta. Tanto a adoração à Nossa Senhora Negra quanto a Ordem dos Jesuítas são totalmente católicas romanas.

No entanto, Galland ainda faz mais revelações inacreditáveis em seu livro Longing for Darkness. Algum tempo após ter recebido revelações do seu mestre budista sobre a Madona Negra, ela estava praticando meditação budista. "... enquanto eu estava sentada, Cristo começou a aparecer na minha meditação, depois Maria... comecei a ver Cristo e a visualizá-lo atrás de mim. Eu o aceitei na minha prática. Quando continuei com as meditações diárias, Maria gradualmente tomou lugar à minha esquerda, o Buda à minha direita... Maria e 'Jesus' eram minhas testemunhas no início; depois, com o tempo, tornaram-se amáveis amigos. A divindade budista Tara estava sempre diante de mim." (págs. 67-68).

Essas meditações mostram claramente como Satanás está movendo as várias religiões falsas neste fim dos tempos. China Galland foi visitada em suas meditações budistas ocultistas por três demônios que fingiam ser Cristo, a Virgem Maria do catolicismo romano e a deusa budista Tara. Milhões de outras pessoas que praticam meditações de Nova Era similares estão também sendo enganadas. Não se engane sobre isto: Satanás está procurando unificar todas as religiões do mundo. O denominador comum mais importante nessa Religião Mundial que está sendo formada é a adoração à Virgem Maria/Nossa Senhora Negra.

Essa adoração à deusa vincula aproximadamente 75% da população mundial (Informações tiradas do "Almanac 1991".).
  • 1.Catolicismo romano: 971 milhões
  • 2. Catolicismo ortodoxo oriental: 164 milhões
  • 3.Budismo/várias seitas: 1 bilhão e 100 milhões
  • 4.Hinduísmo: 690 milhões
  • 5.Religiões de origem japonesa: 230 milhões
  • 6.Religiões tribais: 100 milhões
  • 7.Islamismo: 924 milhões. 
Embora no islamismo a Virgem Mãe não seja adorada, o artigo da revista Time mencionado anteriormente diz: "Até o Alcorão louva a castidade e a fé da Virgem Maria" (pág. 62).

* Protestantes: 351 milhões

Até mesmo os protestantes liberais estão modificando suas opiniões sobre Maria. O artigo da Time diz: "O teólogo John MacQuarrie, da Igreja Anglicana, propôs a revisão de dogmas como a Ascensão de Maria aos céus... O teólogo Donald Bloesch, da Universidade de Dubuque, diz que os colegas protestantes conservadores 'precisam ver Maria como santa e como mãe da igreja'. Convergências similares ocorrerão em fevereiro de 1992, quando negociadores católicos e luteranos nos EUA anunciarão um acordo, que está há vários anos em gestação, sobre o papel de Maria." (pág. 66).

Neste ponto, temos um total potencial de seguidores nessas falsas religiões de 4 bilhões e 500 milhões de pessoas.

* Finalmente, a adoração à Virgem Mãe está atraindo muitas feministas do Movimento de Nova Era. O artigo da revista Time diz claramente, "Quando João Paulo foi sagrado bispo em 1958... escolheu como seu mote a expressão latina Totus Tuus (Tudo Teu) — referindo-se à Maria, não a Cristo... João Paulo tornou o poder unificador de Maria o centro do seu arsenal papal... Embora o papa exalte Maria por sua submissão, é em relação a Yaohu, não à sociedade machista..." (págs. 64-65). O impacto dessa posição tem sido muito importante nos círculos feministas. "Jane Schaberg, chefe do Departamento de Religião na Universidade de Detroit, EUA... defende a opinião que Maria, antes do casamento com José, estava grávida de outro homem, e era uma mulher liberada, que não se deixava identificar ou destruir em seus relacionamentos com os homens." O artigo continua, "... essa noção do poder feminino sobrenatural é tentadora... Está havendo um grande interesse nas pesquisas sobre deusas e divindades femininas como um antecedente ao deus masculino... O judaísmo e o cristianismo têm sido exclusivamente machistas, deixando um vazio que requer uma divindade feminina." (págs. 65-66).

Assim, você pode ver o tremendo poder de atração que a Virgem Maria, especialmente a Nossa Senhora Negra, tem sobre as várias religiões do mundo. Satanás implantou engenhosamente a adoração similar a uma deusa em muitas falsas religiões do mundo. Incrivelmente, ele conseguiu até corromper o cristianismo com o ensino católico romano sobre Maria, a mãe de 'Jesus'. Está chegando a hora de unir todas as religiões do mundo e formar o Falso Sistema Religioso descrito no livro do Apocalipse.

As possibilidades são muito grandes. Apocalipse 17:18 diz: "E a mulher que viste é a grande cidade que reina sobre os reis da terra." Quais são as implicações da liderança do Falso Profeta desse Sistema Religioso mundial? Apocalipse 13:11-18 mostra as atividades desse Falso Profeta:
1.Parece um cordeiro (um verdadeiro servo de Yaohushua), mas fala como dragão. (identifica-se como homem de Satanás — verso 11).
2.Exerce todos os poderes e a autoridade da besta, o Anticristo. (verso 12). 
3.Convence o mundo a adorar a besta. (verso 12). 
4.Opera grandes sinais e milagres. (verso 13). 
5.Ordena a construção de uma imagem do Anticristo. Faz com que o sopro da vida entre na imagem, para que ela possa falar. Quem não adorar a imagem da besta será executado. (versos 14-15). 
6.O Falso Profeta força toda a população do mundo a receber uma marca na mão direita ou na testa, sem o que ninguém poderá comprar ou vender nada na economia do Anticristo. Quem se recusar a receber a marca será martirizado. (Apocalipse 20:4). 
Assim, podemos ver que o Falso Profeta será diretamente responsável pela execução de muitos santos de Yaohu durante a Grande Tribulação. É por isso que o Criador descreve esse Falso Sistema Religioso como uma grande meretriz que estará montada sobre a besta de sete cabeças e dez chifres. Essa mulher representa o Falso Sistema Religioso da Grande Tribulação. Ela é retratada embriagada do sangue dos mártires e do sangue das testemunhas de Yaohushua. (Apocalipse 17:6)

Agora é hora de discernirmos os sinais dos tempos. Estamos vivendo no período que precede a Tribulação. O aparecimento do Anticristo e o estabelecimento da Nova Ordem Mundial estão muito próximos. Essa ressurgência do culto à Virgem Maria, especialmente à Madona Negra, é um dos muitos sinais de que o início da Tribulação está próximo.

1 comentários :

Blogger Template by Clairvo