domingo, setembro 15, 2013

Terrorismo Urbano é a Etapa Final para a Implantação da Nova Ordem Mundial

Muitos livros e filmes já foram escritos ou produzidos com o tema do terror urbano. O único propósito desses livros e filmes é "condicionar" as pessoas que esse cenário é possível, até mesmo provável. Então, quando esse cenário realmente se concretizar, prontamente acreditaremos nele, sem perceber que estamos sendo aterrorizados para aceitarmos a ditadura da Nova Ordem Mundial.

Em 1984, li um livro escrito pela procuradora cristã Constance Cumbey, intitulado Hidden Dangers of the Rainbow ("Os Perigos Ocultos do Arco-Íris") e que arrebatou minha mente e imaginação. O Espírito Santo realmente usou esse livro para começar a abrir meus olhos para a realidade de que, no campo do oculto, um audacioso plano havia sido escrito por um grupo, o qual o presidente George Washington denominou "Os Illuminatis", a fim de implantar um sistema global chamado de Nova Ordem Mundial.

Porém, a maior novidade para mim foi perceber que esse plano cumpria perfeitamente as profecias bíblicas do fim dos tempos. Isso me chocou muito, pois fui criado como um cristão preterista e, como tal, acreditava que todas as profecias foram cumpridas no ano 70 e, portanto, não haveria mais nenhuma profecia a se cumprir no futuro.

Na época que adquiri vários dos livros ocultistas citados pela autora Cumbey, eu estava convencido que apenas algumas profecias do fim dos tempos haviam sido cumpridas, sendo que o renascimento do Estado de Israel em 1948 era a profecia-chave. No entanto, compreendi que na verdade Cumbey subestimou este fato, pois o plano para a Nova Ordem Mundial era muito mais amplo e completo, de acordo com esses livros ocultistas, se comparado ao que Cumbey havia escrito. É óbvio que ela teria de escrever outros livros em sequência para conseguir cobrir todos os detalhes do plano para trazer o Reino do Cristo da Nova Era, e que estavam descritos nesses outros livros ocultistas.

Em seguida, em janeiro de 1991, fui entrevistado em uma emissora de rádio cristã em Boston, onde falei sobre em que parte da profecia bíblica o mundo se encontrava com o iminente ataque das Forças da Coalisão contra as forças iraquianas que estavam ocupando o Kuwait. Imediatamente após a entrevista, um homem ligou para a emissora de rádio identificando-se apenas como um "cristão nascido de novo", mas que oficialmente ainda era membro da sociedade secreta satanista "Casa da Teosofia". Meus ouvidos instantaneamente ficaram atentos, pois minhas pesquisas haviam revelado que a Casa da Teosofia era a "chave-mestre" do plano para produzir o Anticristo e seu sistema, a Nova Ordem Mundial.

Esse ouvinte fez uma declaração que realmente chamou minha atenção. Ele disse: "David, uma pessoa pode ler mil livros de Nova Era e mesmo assim não compreender o plano para produzir o Anticristo. Porém, se ler os dez livros corretos, poderá entender o plano perfeitamente. Gostaria de lhe mostrar esses dez livros e estudá-los detalhadamente com você.".

Ele e eu passamos os três anos seguintes estudando esses "dez livros corretos". Na verdade, mais dois livros novos foram publicados durante esse período, os quais também foram objeto de nosso estudo. Durante esse período de estudo, a compreensão principal que tive é que no mundo do ocultismo, o plano para a Nova Ordem Mundial e para o aparecimento do Anticristo já foi audaciosamente escrito.

Em 1994, conheci Doc Marquis, um ex-satanista treinado pelos Illuminatis, e ele me disse a mesma coisa.

Ao estudar com esse ex-membro da Casa de Teosofia, desenvolvi uma mentalidade apta a avaliar os escritos satanistas. Percebi que Satanás é um mentiroso; portanto, como eu poderia reconhecer quais partes do plano eram verdadeiras e quais eram falsas? Concluí que a única maneira segura de proceder seria adotando a prática utilizada pelos capitães dos navios antes do surgimento da navegação sofisticada. Antes de levar uma embarcação para o porto, eles selecionavam três marcações físicas distintas a fim de alinhar-se diretamente com o cais. Duas marcações não seriam confiáveis, pois você pode alinhar dois pontos de forma incorreta. Apenas com o alinhamento de três pontos é que o capitão poderia atracar sua embarcação no cais de forma segura.

Portanto, decidi sempre alinhar os três pontos seguintes:
1. O ponto específico do plano Illuminati.
2. A doutrina bíblica.
3. A profecia bíblica.
Se uma parte específica do plano Illuminati não se alinha com a doutrina e profecia bíblicas, simplesmente descarto e não publico essa informação. Muitas partes do plano foram descartadas com base nesse método. Jamais tomo como verdade o que eles dizem! Mas, o mais empolgante foi ver que, conforme adotei essa filosofia, percebi uma tremenda verdade: o plano Illuminati que se alinha com a doutrina e profecia, quando implementado, cumpre muito precisamente as profecias bíblicas. O plano Illuminati é a maior prova da onipotência e onipresença de nosso Salvador Yaohushua!

Esta estratégia de avaliar o que leio, somada com as oportunidades que Yaohu me deu de estudar com ex-satanistas (agora cristãos nascidos de novo) é o que diferencia a Cutting Edgedos outros ministérios cristãos que tratam do fim dos tempos.

Aderir rigorosamente à essa estratégia tem trazido resultados espetaculares desde novembro de 1991, quando comecei um programa de rádio em Providence, Rhode Island. Reportei diversos eventos sobre os quais eu tinha escrito artigos, mas que ainda não haviam acontecido. Em 1993 criei um programa de rádio onde declarei que o plano Illuminati visava iniciar uma campanha mundial antiterrorismo como ferramenta final para trazer sua desejada Nova Ordem Mundial.

É claro que a "Guerra contra o Terrorismo" começou com os ataques de 11/9/2011, conforme intencionalmente provado pelo jogo de cartas Illuminati (as imagens dos ataques às Torres Gêmeas e ao Pentágono estão ilustradas à direita). Mais do que qualquer declaração feita por um desses ex-satanistas, o jogo de cartas Illuminati é uma prova de que os ocultistas conheciam muitos dos planos individuais destinados a derrubar a Antiga Ordem Mundial para que a Nova possa ser estabelecida.

Lembre-se que Steve Jackson lançou seu jogo de cartas Illuminati em março de 1995 — mais de seis anos antes dos ataques de 11 de setembro. [Para maiores informações, leia a série de cinco artigos intitulada "O Jogo INWO: A Nova Ordem Mundial dos Illuminati"; a Parte 1 pode ser lida em http://www.espada.eti.br/n1753.asp].

Segue abaixo a transcrição de um programa de rádio de 1993. Você saberá que, no campo do oculto, os líderes audaciosamente escreveram um plano para a Nova Ordem Mundial e seu Cristo. E esse plano cumpre exatamente as profecias bíblicas!
____________________________________________


Aqui é David Bay, diretor da Old Paths Ministries.

E este é The Cutting Edge, um programa de rádio dedicado a exortar e informar aos cristãos. Estamos comprometidos com o estudo e exposição da imutável e inspirada Palavra do Pai.

A falência moral de nossa sociedade está bem comprovada. Poucas pessoas compreendem por que falimos moralmente. No entanto, quando olhamos para a sociedade com os olhos de Yaohu, por meio da Bíblia, podemos facilmente compreender a razão de estarmos enfrentando problemas sem precedentes. O estudo da nossa sociedade por meio dos olhos de Yaohu é o que sempre tentaremos fazer aqui; fique conosco para aprender algumas verdades esclarecedoras.

Às 12h18min da tarde de 26/2/1993, uma explosão extremamente poderosa abalou a garagem subterrânea do World Trade Center.

Essa explosão abalou seriamente as Torres Gêmeas com os efeitos de um terremoto, chegando a incliná-las. A magnitude da explosão foi tão grande que a polícia quase que imediatamente descartou a possibilidade de ter sido provocada por causas naturais ou por algum defeito na tubulação de gás. A polícia imediatamente suspeitou de uma bomba, não somente devido à magnitude da explosão, mas também por causa da localização. A cratera aberta pela explosão media de 30 a 60 metros de um lado a outro, com mais de 9 metros de profundidade. A força da explosão parecia ter sido dirigida para baixo, como se o propósito fosse destruir a integridade da estrutura do prédio, em vez de matar diretamente as pessoas com a explosão. Isso não quer dizer que o alvo não fossem as pessoas; ao contrário, estamos dizendo que os terroristas planejavam matar as pessoas com o desabamento de todo o complexo das torres.

Os primeiros relatórios sugeriram que a bomba foi muito bem posicionada para esse propósito, considerando-se especialmente que os terroristas não fizeram parte do projeto de construção original. É assustador constatar que 50.000 pessoas trabalhavam em cada uma daquelas torres; se o edifício tivesse desabado como o hotel em Beirute, no Líbano, em que aproximadamente 250 fuzileiros navais morreram, a maioria dessas pessoas provavelmente teria morrido. A América estaria aterrorizada até hoje se o número de vítimas tivesse sido na casa das dezenas de milhares. Um relatório preliminar dizia que a Polícia acreditava que os explosivos utilizados naquele ataque terrorista foram duas vezes a quantidade usada no ataque contra os fuzileiros navais no Líbano. Os terroristas simplesmente cometeram um erro de cálculo ao dimensionar a robustez da estrutura das Torres Gêmeas do Trade Center.

O dano que essa bomba causou foi aterrorizador.

A explosão ocorreu estrategicamente para que provocasse três coisas:
1. Destruísse todo o complexo de fornecimento de energia elétrica e as comunicações. 
2. Destruísse as principais tubulações de água, o sistema elétrico e de comunicações de reserva. Isso foi enormemente importante, porque todo exercício simulado de evacuação dependia muito das comunicações. Em todos os níveis, as pessoas eram instruídas que caminho seguir para encontrar a melhor rota de fuga em cada andar, comunicando-se com alguém da central de segurança. Nessa emergência, ninguém pôde comunicar-se com ninguém; portanto, todo funcionário precisou determinar por sua própria conta como sair do edifício, e como cada porta travada ou área ocupada por muita fumaça poderia ser contornada. 
3. Produzisse uma quantidade enorme de uma fumaça negra e cáustica que subisse pelos poços dos elevadores. A fumaça chegou até o nonagésimo andar. A maioria dos feridos foi de pessoas afetadas por essa fumaça tóxica.
O número de mortos ficou em cinco, com dois desaparecidos. Mais de 1.000 pessoas ficaram feridas. Somente a divina providência impediu que o dano e o número de vítimas fosse infinitamente maior. A pergunta que ficou na cabeça de todos foi: "Por quê?" Por que alguém quereria destruir as vidas de tantos norte-americanos? As respostas que a mídia oferece são possíveis, mas, acreditamos, somente servem para afastar as pessoas da verdade. Vários grupos terroristas foram arrolados como possíveis suspeitos, e discutiremos cada um deles em maiores detalhes posteriormente.

Entretanto, embora qualquer um dos vários grupos terroristas possa ter perpetrado esse ataque, oferecemos um possível cenário muito diferente. Acreditamos que seja muito significativo que esse seja o segundo grande ataque terrorista em muitos meses. Ocorreu somente algumas semanas antes de um ataque com fuzil ser perpetrado por um assassino treinado no Portão Principal do complexo da CIA na Virgínia. Esse atirador disparou contra diversos funcionários antes de desaparecer no mato, possivelmente entrando em um carro que estava esperando por ele ali perto. Novamente, as explicações que foram oferecidas foram muito parecidas que nessa explosão das torres no World Trade Center. Os autores do plano para alcançar a Nova Ordem Mundial dizem enfaticamente que, à medida que o mundo estiver se fundindo para formar o planejado governo, economia e religião globais, será necessário um estágio final de planejada violência na Europa e nos EUA para levar a população ao pânico e permitir que suas liberdades sejam removidas, que a forma atual de sistema de governo constitucional seja suprimida, supostamente para que as autoridades possam enfrentar de forma eficaz o terrorismo.

Considere as transformações no mundo que parecem nos colocar nesse estágio final:

1. O governo global está realmente sendo formado depressa, diante dos nossos olhos. As Nações Unidas estão sendo transformadas pelos EUA e pela Europa em uma força muito importante. Desde o fim dos anos 1980, a ONU recebeu o crédito pela solução de muitas guerras, desde o conflito entre o Irã e o Iraque, até conflitos na África. O presidente Bush se recusou a ir à guerra contra o Iraque em 1991 até que buscou e obteve a aprovação das Nações Unidas. Além disso, aquela guerra foi travada estritamente de acordo com o mandado da ONU. Bush explicou que a razão por que ordenou que as forças norte-americanas interrompessem o ataque contra as forças iraquianas, quando estavam a apenas 72 horas de destruírem completamente o inimigo, foi que o mandado da ONU declarava que as forças aliadas deveriam apenas liberar o Kuwait, e não destruir as forças militares iraquianas e ocupar aquele país.

Mais importante, a reorganização das nações do mundo em dez reinos, conforme predito na Bíblia (em Daniel 7:7-8) ocorreu em diversos estágios entre 1992-96. Hoje, o mundo está reorganizado em dez supernações econômicas e a vasta maioria das pessoas ignora totalmente isto. Quando a Europa Ocidental tornou-se uma nação economicamente, em 31 de dezembro de 1992, a Nação 2 desse plano foi criada. Quando o Acordo de Livre Comércio na América no Norte (NAFTA) foi ratificado pelos Congressos dos EUA, Canadá e México, a Nação 1 foi criada. A Nação 5 está planejada para ser constituída pela "Europa Oriental, incluindo a Rússia". Como já indicamos em programas anteriores, esse agrupamento peculiar é agora possível somente depois da planejada desintegração da URSS. A maioria das outras regionalizações planejadas nesse Governo Mundial já existe ou pode ser criada por um simples voto do Conselho de Segurança da ONU.

2. A economia globalizada está a cada dia chegando mais perto da completa realização. As transferências diárias de fundos dos EUA para o Japão, para a Europa e para o Oriente ocorrem eletronicamente. Essa movimentação diária é realizada com facilidade. Os avanços na tecnologia dos computadores possibilitam que as transações comerciais sejam feitas sem dinheiro via computador de uma forma que registre detalhadamente cada transação em termos de quantia, horário e data. Enormes sistemas de informática estão instalados na Europa e nos EUA para registrar cada transação comercial no mundo industrializado. Na verdade, esses sistemas são redundantes. Em outras palavras, somente um deles seria capaz de registrar essas transações.

Além disso, a tecnologia atual dos computadores permite que um microcircuito eletrônico seja implantado cirurgicamente de forma subcutânea para que marque permanentemente cada pessoa e possa registrar as transações comerciais de cada indivíduo no mundo. Essa tecnologia foi desenvolvida e aperfeiçoada para uso veterinário, mas poderá ser transferida para aplicação no ser humano.

3. A religião mundial está chegando perto de realização a cada dia, à medida que o ímpeto em busca do Ecumenismo ganha cada vez mais força. Podemos estar perto do ponto em que um líder carismático poderá simplesmente declarar que todas as religiões do mundo são uma só, que todas as pequenas diferenças em doutrina que ainda as dividem devem ser colocadas de lado.

Logicamente, todo esse movimento para os sistemas globais, conforme acaba de ser descrito, não teria sido possível, se não fosse pelo colapso dos valores bíblicos e cristãos em toda a Europa e nos EUA. Hoje, os valores cristãos que formaram a base e a superestrutura da Sociedade Ocidental por quase 2.000 anos estão praticamente abolidos. Individual ou nacionalmente, abandonamos nossa herança cristã. John Whitehead, fundador do Instituto Rutherford, no boletim de janeiro de 1993, resume a crise de uma forma sucinta, quando diz:
"Nossa sociedade parece estar na beira de um total colapso moral e cultural. Parece que não temos mais um 'caráter' nacional ou uma direção moral. As escolas públicas não ensinam mais o que é certo ou errado... A leitura da Bíblia e a oração foram proibidas por lei... Os alunos e professores cristãos são punidos simplesmente por falarem de sua fé religiosa... Os pais que deixam de enviar seus filhos à escola pública, preferindo o ensino à distância, no próprio lar, estão sendo presos e levados aos tribunais simplesmente porque desejam educar seus filhos no caminho cristão fora de moda... O aborto irrestrito e quando desejado está resultando na matança de milhões de bebês nascituros todos os anos... O movimento homossexual está crescendo e se tornando cada vez mais audacioso e, pela primeira vez na história, os EUA têm um presidente que apóia publicamente a agenda homossexual..."
"Os EUA estão em uma encruzilhada. As coisas estão saindo controle, e acredito que nossos valores religiosos e morais tradicionais estejam em risco. Temo que eles estejam na iminência de serem perdidos. Daqui a um ano, poderemos ainda orar... ler a Bíblia... ensinar nossos filhos a respeito de Yaohu? Dentro de um ano, ainda poderemos falar sobre nossa fé religiosa nos locais públicos sem corrermos o risco de sermos presos?"
O Instituto Rutherford pode ver claramente a mão de Yaohu escrevendo na parede, pois esses valores cristãos que sempre garantiram nossas liberdades individuais e religiosas estão sob ataque como nunca antes. Os eventos mundiais estão ocorrendo agora porque a base cristã está sendo destruída.

Assim, você pode ver que esses dois ataques terroristas não ocorreram no vácuo. Estão ocorrendo em um mundo que está muito perto de atingir o plano luciferiano de um governo, uma economia e uma religião globais, de serem liderados por um líder político carismático, que será capacitado de forma sobrenatural. Não se engane, os últimos estágios desse plano serão violentos e sangrentos. Na verdade, serão tão terríveis, que os povos do mundo exigirão que os governos tomem quaisquer ações que forem necessárias para solucionar os problemas, nem que precisem suprimir "temporariamente" as liberdades individuais. Em Lucas 21:26, Yaohushua disse:

"Homens desmaiando de terror, na expectação das coisas que sobrevirão ao mundo; porquanto as virtudes do céu serão abaladas."

Embora o contexto dessa Escritura refira-se claramente ao período conhecido como Grande Tribulação, não podemos ler os planos de terror da Grande Fraternidade Branca sem lembrar dessa passagem.O terror está claramente planejado como o estágio final da Nova Ordem Mundial.

Além disso, ao considerarmos o possível terror, não nos esqueçamos do exemplo do julgamento de Rodney King, em Los Angeles. Quando o júri do Tribunal de Justiça estadual absolveu os quatro policiais da acusação de espancamento, uma violência tremenda foi deflagrada nas ruas. Por muito tempo, vários bairros de Los Angeles estiveram fora do controle, com centenas de incêndios e saques. O noticiário informou que desde o julgamento, as gangues uniram-se para formar um imenso exército, possivelmente de até 100.000 homens, todos armados e prontos para a luta. Se a situação correta se apresentasse, Los Angeles poderia explodir em uma fúria que seria necessário declarar Estado de Emergência Nacional e mobilizar dezenas de milhares de soldados do Exército e dos Fuzileiros Navais para restaurar a ordem. Além disso, a violência das gangues em outras cidades também poderia explodir, comprometendo ainda mais os recursos militares do país.

É com esse pano de fundo que queremos compartilhar com vocês alguns desses planos para um estágio final de extrema violência. O autor cristão Bill Cooper, em seu livro Behold a Pale Horse [leia a resenha], fala extensamente sobre esse plano para derrubar nosso sistema de governo:
"O Congresso possui poderes tremendos, mas na maioria dos casos deixa de exercer até mesmo uma quantidade simbólica... Nossa Legislatura permite, e algumas vezes até incentiva, que o Poder Executivo legisle... Isso é feito por meio das Ordens Executivas, os memorandos do Conselho de Segurança Nacional, as Diretivas da Decisão de Segurança Nacional, e as Diretivas de Segurança Nacional... As Ordens Executivas presidenciais são publicadas no Diário Oficial... e são levadas ao conhecimento dos Comitês de Inteligência do Senado e da Casa... os outros tipos de memorandos presidenciais e diretivas não precisam ser informados, revistos, disponibilizados para qualquer pessoa, ou até mesmo reconhecidos como existentes. Não há supervisão alguma que questione a legalidade dessas Diretivas da Segurança Nacional. O presidente e outros membros do poder Executivo estão usando essas diretivas super secretas para evadir o equilíbrio de poder e criar legislação sem o conhecimento de ninguém... Essas Diretivas de Segurança Nacional são instrumentos poderosos, ocultos e perigosos... Elas estão sendo usadas para destruir nossa Constituição."
Neste caso, o que não sabemos não somente nos ferirá, mas poderá nos matar. Cooper então prossegue com grande detalhe, demonstrando como as diretivas secretas podem literalmente permitir que o presidente, usando suas prerrogativas legais, suspenda a Constituição devido a uma crise que aparecer. A agência federal responsável por assumir autoridade total durante essa crise fabricada é a FEMA [Secretaria de Gerenciamento da Emergência Federal]. A FEMA foi criada por uma ordem executiva do presidente Jimmy Carter, em 19/6/1978. Outro autor cristão, A. Raph Epperson, escreve em seu livro The Unseen Hand [leia a resenha], que a FEMA foi criada de forma inconstitucional porque é "uma agência civil que tem a capacidade de administrar um governo totalitário no caso de uma crise interna ou externa".Epperson relaciona então alguns poderes da FEMA:
1. Remanejar milhões de trabalhadores.
2. Reorganizar os sistemas industrial e financeiro nacionais.
3. Distribuir todos os recursos econômicos e o acesso aos transportes.
4. Operar todos os níveis de governo.
5. Instituir um racionamento de energia total.
6. Ordenar a evacuação dos residentes nas proximidades das centrais nucleares.
Em seguida, à luz dessa autoridade específica sobre os residentes nas proximidades das centrais nucleares, Epperson observa a extremamente interessante coincidência que "o incidente na central nuclear de Three Mile Island ocorreu um dia após a FEMA tornar-se operacional..." Essa estranha coincidência torna-se ainda mais estranha quando se sabe que um artigo combatendo a energia nuclear apareceu em 1978 — meses antes de o acidente ocorrer — em uma revista radical intitulada Harrisburg. Esse artigo advertia sobre os perigos inerentes na geração da elétrica em centrais nucleares e então predisse que um acidente ocorreria em 28/3/1979, exatamente no dia em que ocorreu, e somente um dia após a FEMA ter se tornado operacional!!

Lembre-se também que o plano para a FEMA é que ela tome o controle no caso de qualquer crise séria, seja interna ou internacional. Como esse é o plano, é necessário condicionar a população para a possibilidade, até a probabilidade de uma crise ser deflagrada. Portanto, em meados dos anos 1980, começaram a aparecer artigos advertindo sobre as severas ameaças representadas pela guerra nuclear em uma confrontação com a União Soviética ou por ataques terroristas. Esses artigos de condicionamento apareceram em publicações diversas, como jornais locais, as revistas Newsweek e Time, e revistas especializadas, como Defense and Diplomacy. Além disso, a televisão e o rádio também divulgaram esse tipo de história. No fim de novembro de 1991, um documentário transmitido na emissora pública PBS advertiu que a prontidão dos EUA contra um ataque nuclear soviético não estava funcional e que fracassaria. Esse documentário teve uma hora de duração; após 55 minutos, o cenário mudou subitamente, enfocando a possibilidade de terroristas árabes atacarem uma cidade americana com armas nucleares escondidas em maletas.

Essa repetição continua até o tempo presente; na edição de 30 de fevereiro de World Monitor, apareceu um artigo intitulado "A Cloud That Lingers". O autor advertia que o colapso da ex-União Soviética criou o perigo real de pequenas nações, ou grupos terroristas individuais, poderem roubar uma arma nuclear, ou comprá-la diretamente no mercado negro europeu. É realmente desconcertante saber que uma arma nuclear possa estar escondida em uma maleta. Vamos agora retornar ao assunto do ataque árabe às Torres Gêmeas do World Trade Center, em Nova York. Ficamos chocados quando descobrimos que essa bomba terrorista ocupava toda a van ou o carro em que foi colocada. E a bomba não foi suficiente para fazer desabar as Torres Gêmeas. No entanto, um pequeno dispositivo nuclear escondido dentro de uma maleta teria o poder de destruir totalmente um edifício do tamanho do World Trade Center.

Os agentes da Polícia e do FBI identificaram a explosão como sendo provocada por uma bomba e expressaram sua crença que grupos terroristas eram os responsáveis. A polícia não sabe qual grupo pode ter perpetrado esse ataque, mas sabe com certeza que foi algum grupo terrorista sofisticado. Diversos grupos ficaram inicialmente sob suspeita:

1. Traficantes de drogas — Os cartéis das drogas ficaram sob um ataque concentrado nos últimos anos. Esse ataque alcançou as nações soberanas em que os barões das drogas vivem. Entretanto, a polícia descarta a possibilidade de que os barões das drogas tenham perpetrado o ataque, por duas razões:

a. A despeito dos esforços realizados para destruir os cartéis das drogas, a entrada de drogas nos EUA estava ocorrendo em níveis recordes.

b. O mercado norte-americano para as drogas ilícitas é ainda o mais lucrativo do mundo. Os viciados precisam de dinheiro para comprar as drogas, e a maior parte da droga comprada e consumida nos EUA hoje é da classe média. Obviamente, se a classe média perder seu emprego em uma depressão econômica, não poderá mais comprar drogas. Se um ataque como esse tivesse sido bem sucedido, teria causado um tremendo dano à economia.

2. O segundo grupo inicialmente sob suspeita foi a Europa Oriental, onde croatas e bósnios estão envolvidos em uma luta mortal, cristãos contra muçulmanos. Os líderes muçulmanos estão furiosos com os EUA por causa da recusa em apoiarem a retórica com ação, para impedirem a continuada matança do povo bósnio. Além disso, muitos informes de notícias nos dois últimos anos enfatizaram o fato que dispositivos nucleares foram roubados do arsenal das forças armadas da antiga URSS. Essas armas nucleares podem ser desde armas de baixo poder usadas no campo de batalha até armamento de alto poder de destruição, como ogivas estratégicas. Os especialistas acreditam que a maioria das ogivas nucleares removidas das forças armadas da ex-URSS seja da variedade tática de menor poder de destruição. Se os muçulmanos da Europa Oriental quisessem atingir os EUA, imagina-se que teriam o armamento.

3. Os árabes do Oriente Médio certamente foram incluídos na lista de possíveis grupos terroristas que poderiam ter planejado e perpetrado esse ataque. Eles certamente ficaram frustrados em sua incapacidade de destruir Israel, a despeito da grande variedade de armas modernas com as quais a ex-União Soviética os equipou. Países como o Iraque, Líbia, Síria e Irã têm todas as razões para se voltarem para as armas nucleares como um modo seguro de finalmente destruírem Israel. Existem diversos informes de notícias que essas nações têm armas nucleares ou estão perto de obtê-las. O Iraque parece estar tentando desenvolver cientificamente essas armas, enquanto que a Síria e o Irã, segundo se diz, adquiriram essas armas das forças armadas da ex-União Soviética. Certamente, esse grupo de terroristas patrocinados por Estados teria a posse de armas nucleares. Realmente, terroristas árabes foram identificados, presos, julgados e condenados por esse ataque.

Durante o julgamento, a retórica antiamericana mais extremista ficou visível. Todo fracasso árabe em aniquilar Israel somente aumenta o ódio contra Israel e contra os EUA.

4. Suspeitou-se inicialmente da Líbia. Ela é raivosamente anti-Israel e já patrocinou ataques terroristas antes. O carismático líder líbio, Kadafi, ainda não perdoou o ataque aéreo americano que quase o matou em 1985.

Resta outra possibilidade. Os grupos 2, 3 e 4, que acabam de ser discutidos, são todos árabes. É possível que esses grupos tenham decidido dar as mãos uns aos outros para iniciar o ataque contra os EUA por causa do apoio e proteção contínuos oferecidos a Israel? Esses árabes poderiam possuir a coragem e a confiança para perpetrar um ataque desses se atuassem em conjunto.

Mas, é claro, há uma possibilidade final, como aludimos acima, que estamos entrando nos estágios finais da Nova Ordem Mundial. Esses estágios foram amplamente descritos e sempre incluíram crises planejadas e encenadas, tanto nacional quanto internacionalmente. Mas, para essa possibilidade ser real, significa que nossos líderes atuais precisam estar ativamente envolvidos em derrubar o sistema atual de governo que juraram defender, que lhes dá poder agora, e precisam estar dispostos a matar seus compatriotas. Esse tipo de acusação sempre resulta na rotulação da pessoa como um "fanático da extrema-direita que não merece ser ouvido". Entretanto, sabemos que todo esse movimento para a Nova Ordem Mundial está sendo orientado por Satanás e já discutimos em outros artigos que a marca característica do fim dos tempos é a enganação sem precedentes de uma população que já rejeitou a verdade do Messias Yaohushua.

Além disso, a história oferece amplas evidências de políticos e ricos industriais que ofereceram apoio financeiro às causas revolucionárias para que, quando o governo existente em um determinado país cair, os ricos e poderosos se aproveitem para apanhar os cacos e estabelecer um sistema que lhe dê ainda mais poder e riquezas. Assim, os Rothschilds apoiaram consistentemente os movimentos revolucionários na Europa durante todo o século 19. A ascensão de Adolf Hitler ao poder foi financiada pelos interesses de Rothschild, e a revolução de Lênin foi financiada pelos magnatas da elite globalista.

O autor cristão Epperson, em seu livro referido anteriormente, mostrou como esse tipo de apoio dos ricos às causas revolucionárias existe nos EUA. Ele cita o líder radical Jerry Rubin, em seu livro de contracultura, Do It!, publicado em 1970 pela Ballantine Books. Rubin escreve candidamente:
"A revolução é lucrativa. Assim, os capitalistas para vendê-la... Os grandes capitalistas têm alguns aliados dentro da comunidade revolucionária: os cabeludos que trabalham como intermediários entre os jovens nas ruas e os grandes empresários milionários."
Epperson cita os líderes da organização "Students For a Democratic Society" [Estudantes em Defesa de uma Sociedade Democrática] dizendo que o objetivo deles é simplesmente a destruição dos EUA e do seu sistema econômico, a ser substituído por um mundo sem classes sociais, isto é, a Nova Ordem Mundial. Em seguida, Epperson solta a bomba:
"No entanto, a despeito de toda essa evidência acerca da natureza da SDS, eles continuaram a receber dinheiro do Sistema que supostamente querem derrubar... uma comissão de Illinois sobre a revolta estudantil que ocorreu nos campi daquele estado disse que US$192.000 em verbas federais e US$85.000 em verbas da Fundação Carnegie foram pagas à SDS... durante o outono de 1969."
Logicamente, isso foi bem depois da violência perpetrada por esses grupos, de 1966 a 1968.

Finalmente, Epperson mostra como o patrocínio adicional para esses tipos de causas veio das Nações Unidas, da Fundação Rockfeller, da Fundação Ford, do United Auto Workers (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria Automobilística)... e da Embaixada Cubana." Outro ex-líder radical, James Kirk, também é citado em um livro de G. Edward Griffin, intitulado The Capitalist Conspiracy [A Conspiração dos Capitalistas], publicado pela Thousand Oaks of the American Media:
"Os jovens... não têm ideia que estão sendo usados pelo Sistema que afirmam odiar. Os radicais pensam que estão lutando contra as forças dos super-ricos, como Rockfeller e Ford e não percebem que são exatamente essas forças que estão por trás de sua revolução, financiando-a, e usando-a para seus próprios propósitos."
Eldrige Cleaver, o líder dos Panteras Negras, percebeu no fim que os próprios magnatas estavam comprando aquela revolução.

Ainda outro líder radical, James Kunen, escreveu um livro intitulado The Strawberry Incident, em que descreve o apoio dos grandes empresários à organização Estudantes em Defesa da Sociedade Democrática como sendo "a esquerda da classe dominante". Eles ofereceram patrocinar nossa passeata em Chicago... Queriam que criássemos muita comoção para que eles pudessem parecer mais ao centro..."

Essa última afirmação realmente diz tudo sobre a quase inacreditável realidade que certos magnatas estão criando revoluções para que possam vir e apanhar os cacos e estabelecer sua própria forma de governo ditatorial mundial, com uma economia globalizada e uma religião satânica também global. Lembre-se também que algumas dessas famílias poderosas estão há vários séculos profundamente envolvidas com a feitiçaria. Mas, isto será assunto para outro programa.

Finalmente, vale a pena observar que muitos livros de ficção estão sendo escritos que retratam o terror urbano nos EUA como uma grande porção do enredo. O livro A Soma de Todos os Medos, de Tom Clancy, [publicado pela Editora Record, esgotado] vem prontamente à minha lembrança. Nesse livro, os árabes que estão lutando contra Israel recuperam uma ogiva tática israelense perdida e conseguem transformá-la em uma bomba atômica. Eles a detonam na cidade de Denver, no Colorado, durante uma partida de futebol americano, matando cem mil pessoas e quase iniciando uma guerra nuclear entre os EUA e a nova Rússia. Outros livros e filmes da televisão e do cinema já foram escritos ou produzidos com esse mesmo tema. O único propósito desses livros e filmes é "condicionar" as pessoas que esse cenário é possível, até mesmo provável. Então, quando esse cenário realmente se concretizar, prontamente acreditaremos nele, sem perceber que estamos sendo aterrorizados para aceitarmos a ditadura da Nova Ordem Mundial.

Lembre-se, esse é o plano desde meados do século 18, conforme previsto no plano original da Nova Ordem Mundial, os Protocolos dos Sábios de Sião!

Veja o que Protocolos dizem sobre o uso planejado do terrorismo a fim de atingir seus planos globais.
"Nosso Estado, marchando pela via da conquista pacífica, tem o direito de substituir os horrores da guerra por menos visíveis e mais satisfatórias sentenças de morte, necessárias para manter o terror que tende a produzir submissão cega" (Protocolo 1, "Somos Déspotas").
"Este poder que eles devem ao terror que foi soprado para dentro dos palácios." (Protocolo 3). 
"Em uma palavra, para resumir nosso sistema de coação dos governos gentios da Europa, faremos ver a um nossa força por meio de atentados, isto é, pelo terror; a todos, se todos se revoltarem contra nós, responderemos com os canhões americanos, chineses e japoneses." (Protocolo 7, Guerra Universal). 
"Em toda a Europa, bem como nos outros continentes, devemos suscitar agitações, discórdias e ódios. O proveito é duplo. Dum lado, manteremos, assim, em respeito todos os países, que saberão que poderemos, à nossa vontade, provocar a desordem ou restabelecer a ordem: todos esses países se habituarão, pois, a nos considerar como um fardo necessário. Do outro, nossas intrigas embrulharão todos os fios que estenderemos nos gabinetes governamentais por meio da política, dos contratos econômicos e dos compromissos financeiros. Para atingir nosso fim, precisaremos dar prova de grande astúcia no decurso dos entendimentos e negociações; mas no que se chama 'a linguagem oficial', seguiremos uma tática oposta, parecendo honestos e conciliadores.." (Protocolo 7). 
"Num e noutro caso, ficaria prejudicado o prestígio da nova constituição. Queremos que, no próprio dia de sua proclamação, quando os povos estiverem mergulhados no terror e na perplexidade, queremos que nesse momento, reconheçam que somos tão fortes, tão invulneráveis, tão poderosos que não fazemos o menor caso deles; que, não somente não daremos atenção às suas opiniões e aos seus desejos, mas estaremos prontos e preparados, com indiscutível autoridade, para reprimir qualquer expressão, qualquer manifestação desses desejos e opiniões; que nos apoderamos de uma só vez de tudo o que precisávamos e que, em caso algum, partilharemos com eles nosso poder... Então, fecharão os olhos e esperarão os acontecimentos." 
"Os gentios são um rebanho de carneiros e nós somos os lobos! E bem sabeis o que acontece aos carneiros quando os lobos penetram no redil!" 
"Fecharão ainda os olhos sobre tudo o mais, porque nós lhes prometeremos restituir todas as liberdades confiscadas, quando se aquietarem os inimigos da paz e os partidos forem reduzidos à impotência." 
"É inútil dizer que esperarão muito tempo esse recuo ao passado..." [Protocolo 11, tradução de Gustavo Barroso].
Repetimos: o terrorismo urbano constitui a etapa final que levará o mundo à Nova Ordem Mundial.

Resumindo: não estamos absolutamente certos de que o ataque ao World Trade Center tenha relação com as etapas finais planejadas de terrorismo urbano planejado para finalmente trazer a Nova Ordem Mundial, mas é possível que sim. Essa explosão aconteceu ao mesmo tempo que outros segmentos da Nova Ordem Mundial se encaminhavam para suas etapas finais. Precisamos manter nossos olhos espirituais abertos e alertas, e orar constantemente ao Criador Celestial. [espada.eti]

0 comentários :

Blogger Template by Clairvo