terça-feira, novembro 15, 2011

Satanás é adorado no Vaticano?

Nada podemos contra a verdade, senão pela verdade. Seja um bom investigador: a internet nos fornece muitos meios e muitas opções.

Compare depois tudo com a Bíblia, e verifique se estamos inventando: analise e medite sobre o assunto a seguir.

Veja:
“E adoraram o dragão que deu à besta o seu poder; e adoraram a besta, dizendo: Quem é semelhante à besta? Quem poderá batalhar contra ela?” (Apocalipse 13:4)

Uma ostensiva adoração a Satanás tem-se tornado comum dentro da Igreja Católica Romana. A Bíblia diz:

missa_negra_1678
Missa Negra de Abade Guiborg – Ilustração de 1678
“Um abismo chama outro abismo.” (Salmos 42:7a)
A Igreja Católica Romana foi fundada oficialmente em 314, d.C., com o rótulo de “cristã”, pelo imperador pagão Constantino e pelo bispo cristão apóstata, Silvestre (que, na linha dos “sucessores de Pedro”, ocupa a segunda cadeira, de 314 a 335).

Essa “igreja” foi constituída numa ecumênica mistura religiosa de cristianismo, judaísmo e paganismo.

Como a história se repete, o Ecumenismo trouxe de volta todas as características dos primeiros tempos do cristianismo apóstata, com o Concílio Vaticano II: a partir dele, alguns membros da alta hierarquia católica têm avançado muito além da perversão dos falsos dogmas da ICR, dedicando-se, de corpo e alma, à adoração do “príncipe das trevas”.

Segundo informações de algumas confiáveis testemunhas, Satanás tem penetrado em todos os corredores do Vaticano, até mesmo na Catedral de São Pedro.

Muitos padres e bispos têm feito pactos de lealdade ao Diabo, assinando esses pactos com o próprio sangue.
Tais acusações não têm partido de escritores ou jornalistas protestantes (os mais comuns “detonares” da Igreja Romana), mas de altos prelados do próprio Vaticano!

Dizem eles que o satanismo já atingiu um grau tão elevado dentro do Vaticano, que até mesmo o papado já foi contaminado pelo mesmo e que muitos padres e freiras nos Estados Unidos — e em todo o mundo — têm feito os seus pactos “hemoplásticos” (como no caso das freiras enclausuradas, que assinam pactos de sangue em obediência aos padres e madres superiores).

Um dos grandes cardeais dentro do Vaticano (chefe dos exorcistas) deu com a língua nos dentes e propalou que “se o diabo tem uma casa, a sua casa é aqui” (fonte: Sistema Globo).

Durante a Idade Média, muitas cristãos e judeus inocentes foram queimados na fogueira, sob a acusação de feitiçaria.

Um desses casos foi o da francesa Joana d´Arc, acusada de feitiçaria, queimada e mais tarde canonizada (santificada) pela Igreja “infalível”…

Na década de 1990, o ex-padre jesuíta Malachi Martin (falecido em Nova Iorque, no dia 27/07/1999) expôs uma arrasadora crítica à Igreja Romana, instituição da qual ele se desligou, desiludido, após ter ali permanecido por 10 anos.
Durante seis anos (1958-1964) Martin esteve pesquisando a escabrosa história da ICR dentro do Vaticano e, após ter-se desligado da mesma, ele escreveu e publicou alguns livros, sendo o “Hostage to the Devil” (Refém do Diabo) um dos mais contundentes. Nesse livro, Martin faz declarações deste quilate:

“Sim, é verdade: Lúcifer foi entronizado dentro do Vaticano.”

Quando entrevistado pela revista “Fatima Crussader”, Martin confirmou essa declaração, expressando tristeza e amargura ao constatar que a ICR, da qual fazia parte há tantos anos, tornou-se moralmente decadente e espiritualmente réproba a partir dos anos 1960.

Assim como os Beatles ajudaram a liquidar a fé e a moral da Inglaterra, tornando-se os deuses pagãos do mundo ocidental através da satânica música rock, diz Martin que:

“Qualquer pessoa que esteja a par dos feitos do Vaticano, nos últimos 35 anos, deve saber que o ‘príncipe das trevas’ já fixou residência dentro da corte de São Pedro.”

Em seu best-seller, “The Keys of This Blood”, Martin oferece um grande apoio ao papa João Paulo Segundo no seu intento de governar o mundo.

Contudo, logo após ter publicado esse livro, Martin começou a duvidar dos sinceros propósitos da ICR de promover a reconstrução global. Dizia ele que não conseguia entender como o papa JP2 tem permitido que o satanismo se instale, e cada vez mais se desenvolva, dentro da ICR.

Uma informação desse tipo, partindo de um ex-padre jesuíta em cuja Ordem o ocultismo era praticado pelo seu próprio fundador — Inácio de Loyola — é simplesmente chocante. Diz Martin que:

“Rituais meticulosamente organizados têm blasfemado e mascarado diabolicamente o santo sacrifico da Missa”.

Contudo, o autor cristão, Dr. Ronald Cooke, em seu livro “Antichrist and Optimism”, dá sua opinião a respeito do assunto, criticando uma declaração do pregador Billy Graham (semelhante à de Martin) sobre a chamada “missa negra”:

“A mais infame blasfêmia do ritual satânico é a missa negra. Peterson descreve como os participantes tentam subverter tudo que conhecem sobre o Cristianismo. O crucifixo é pendurado de cabeça para baixo. O altar é coberto de preto, em vez de branco. Os hinos são cantados de trás para a frente. O ritual é executado por um sacerdote despido de vestes sacerdotais…”

(Billy Graham, “Approaching Hoofbeats”, Avon Books, NY, 1983, pág. 85)

A isso responde o Dr. Cooke:

“É realmente triste constatar que os reformadores ingleses foram todos martirizados, não por causa da ‘missa negra’, mas por causa da missa católica romana.

Preocupar-se se o crucifixo, que é um ídolo, fica pendurado de cabeça para baixo ou na posição correta, demonstra de fato uma ignorância monumental em relação à Bíblia.

Nenhum cristão verdadeiro deveria comparecer diante de um altar, quer esteja ele coberto de branco, vermelho, amarelo ou preto, ora bolas!”

(“Antichrist and Optimism”, cap. 16)

Se Malachi Martin fosse a única autoridade dentro da Igreja Romana a fazer essas acusações, poderíamos considerá-las fruto de uma frustração religiosa e, até, arquivar o assunto.

Contudo, nos idos de 1976, o próprio papa Paulo VI afirmou, numa reunião de prelados, que:

“A fumaça de Satanás penetrou no Santuário da Catedral de São Pedro” — e prosseguiu dizendo que — “havia sido informado de que ali eram rezadas missas negras, exatamente no lugar onde o papa celebrava as santas missas”.

Diante de milhares de assistentes ao Congresso Internacional de Fátima, no Ano 2000, o Arcebispo Milingo, exorcista e autor do best-seller “Face to Face with the Devil” (Cara a Cara com o Diabo), disse que a adoração a Satanás dentro da ICR é“a terceira dimensão do mal, sendo ela a mais perigosa de todas, porque é sutil e por demais tenebrosa”.
Disse ainda que “mal pôde acreditar, quando descobriu a existência dessa ‘terceira dimensão’ dentro da ICR, porém não era de estranhar, considerando que Judas Iscariotes fazia parte do grupo dos Doze!”.

Em João 6:70, Jesus afirma que Judas“é um diabo”.

Em João 13:27, lemos que, após receber o pão das mãos de Jesus,“entrou nele (Judas) Satanás”.

Isso mostra como os que parecem estar mais próximos de Jesus podem ser verdadeiros ministros de Satanás.

Milingo lamenta que o Diabo esteja recebendo proteção dentro da ICR, como se fosse um animal de estimação, e que os exorcistas até tenham sido proibidos de exercer suas funções dentro da mesma.

Afirma também que, certamente, existem padres e bispos transformados em seguidores de Satanás.

Em seu livro “The Spirit of Roman Catholicism”, a ex-freira Mary Ann Collins, no extenso capítulo 12, apresenta a inacreditável revelação de que muitos padres e freiras ligados à Ordem Jesuíta estão praticando o mais agressivo ocultismo da Nova Era, com toda a imoralidade daí resultante.

O catolicismo americano se aliou de tal modo à Franco-Maçonaria nos EUA, que a esta organização se filiaram centenas de padres e bispos católicos.

Em 1980, o poderoso Cardeal Terrance Cooke, de Nova York, discursou para uma assembleia de 3.000 maçons, usando palavras assim:

“Conheço a vossa firme crença num Ser Supremo, o Grande Arquiteto do Universo, e os grandes escritos sagrados, entregues aos membros da vossa religião. Eu vos saúdo pela lealdade e zelo dedicado a esses valores antigos.”

As palavras do Cardeal Cooke foram cuidadosamente calculadas, sabendo ele a real significação das mesmas: para quem não sabe, o “Grande Arquiteto do Universo” não é outro senão Lúcifer, o qual se disfarça, na literatura maçônica, sob os nomes de Zoroastro, Shiva, Abadom e outros deuses do paganismo.

Quanto aos “escritos sagrados” da Franco-Maçonaria, todos eles provêm da religião da antiga Roma, todos eles copiados da religião egípcia e babilônica.

O satanismo tem se tornado uma prática normal também nas falsas igrejas evangélicas como, por exemplo, a dos mórmons, segundo informação do “Bible Baptist Ministries” em 10/06/2000: há alguns anos, líderes do mormonismo admitiram que rituais satânicos têm sido praticados por alguns “elderes” dessa “igreja”.

O mesmo tem acontecido, também, em algumas igrejas metodistas e pentecostais, onde o satanismo já é praticado, principalmente entre os episcopais, anglicanos, presbiterianos e luteranos.

Ao contrário da crença protestante, o diabo não é apenas “católico”.

De fato, ele é totalmente ecumênico e se agrega a qualquer falsa religião ou seita, pois é um ser interdenominacional: para ele, qualquer religião ou crença é boa, contanto que não se apoie com exclusividade no Senhor Jesus Cristo e na Bíblia King James, que no Brasil é a “FIEL”, da Trinitariana.

Contudo, essa penetração do satanismo nas igrejas “protestantes” não nos surpreende, desde que essas igrejas deixaram de protestar contra o erro…

A profecia bíblica já nos havia alertado contra a chamada “operação do erro” (2 Tessalonicenses 2:11-12) na qual iriam mergulhar muitos dos que não se apegassem à VERDADE — Jesus Cristo (João 14:6) e Sua Santa Palavra (João 17:17) — preferindo se engajar na operação do erro doutrinário: o Anticristo é apresentado (tanto em Daniel quanto em Apocalipse) como um cordeiro que usa chifres e vai dominar sobre todos os incrédulos e apóstatas do planeta.

Desse modo, podemos entender por que Satanás já se instalou confortavelmente dentro da Igreja Romana: o assento “666” do Parlamento Europeu continua vago, à espera do seu ocupante.

O Ecumenismo, que tem promovido a união de todas as religiões sob as bases de uma falsa fé e de um falso amor, é o movimento preparatório para a chegada do “homem do pecado”, o qual receberá toda a sua energia de Satanás.

Temos ouvido rumores de guerras pelo mundo inteiro; a decadência moral chegou ao ápice; a corrupção política é generalizada; a violência se instalou nas grandes e pequenas cidades… tudo isso é um sinal evidente da derrocada final da civilização cristã, dando vez ao estabelecimento da religião mundial, com o “Big Brother” de Orwell no comando de tudo e de todos.

A Internet, para a qual até já foi nomeado um “padroeiro” católico — santo Isidoro, o qual, indiretamente, foi o pai da inquisição, através dos “Falsos Decretos” — vai conectar o “Big Brother” aos “hereges” numa fração de minuto.

Da Igreja de Pérgamo, que em Apocalipse 3:12-17 é chamada de “trono de satanás”, procedem algumas insígnias usadas, ocultamente, pela hierarquia romana/Nova Era.

Segundo Hislop, em seu livro “The Two Babylons”, símbolos misteriosos foram trazidos de Pérgamo para Roma, sendo um deles o símbolo do deus “Esculápio” (da Medicina), que é uma serpente (= satanás).

Não é de admirar, então, que um cientista italiano venha a se tornar o primeiro criador de um clone humano (os boatos sobre os clones da seita americana ainda não foram confirmados), levantando-se contra tudo que se chama Deus Criador!

Por tudo isso, concordamos com os escritores protestantes e católicos que afirmam ser o Vaticano — o Refém de Satanás! Fonte: Este Mundo Jaz no Maligno

0 comentários :

quarta-feira, novembro 09, 2011

Por que a Mídia de Massa dá Ênfase em Notícias Ruins?

Sempre nos sentimos enojados e cansados após ouvir ou ler todas as notícias ruins pela televisão, rádio, jornais e revistas. Quando reclamamos, a resposta que ouvimos é: "São as más notícias que vendem os jornais". Mas, como aprenderemos neste artigo, as más notícias têm um objetivo de produzir muito mais dano à sociedade do que as pessoas podem imaginar.

Sempre que você percorre os canais de seu televisor ou gira o sintonizador do aparelho de rádio, os apresentadores de notícias estão trazendo as piores notícias imagináveis. Assassinatos, violência, roubos e sequestros são parte do regime diário. Parece que nunca passa uma semana sem que balancemos nossas cabeças, desanimados com o lixo e a lama aparentemente intermináveis. Observamos muito disso em artigos anteriores e observamos que a Bíblia diz repetidamente que, no fim dos tempos, a iniquidade aumentará mais e mais, até que a sociedade entrará em colapso sob o impacto de toda a desordem. Essa impiedade é um dos principais sinais que o mundo hoje está marchando rumo ao aparecimento do Anticristo. Não se engane sobre o fato que esses crimes estão lenta e sistematicamente despedaçando esta grande civilização.

Mas, é claro, os barões da grande mídia de massa não estão contentes apenas em reportar os crimes contra a sociedade, eles querem ir para o próprio fulcro da nossa sociedade: a confiança nas instituições. Embora a maioria das pessoas queira acreditar em seus governos, elas têm sido expostas a tantos casos de abuso de poder e privilégios, que a simples confiança de algumas gerações atrás desapareceu, e foi substituída por uma confiança condicional. A "confiança" atual consiste de "Eu o apoiarei para o cargo se você apoiar as políticas que ponham dinheiro no meu bolso".

Poucas pessoas confiam realmente em seus governos — nacional, estadual e municipal — em todas as circunstâncias. De fato, descobrimos que a ideia que nossos lideres no governo não têm nossos melhores interesses em vista é totalmente atemorizadora para a maioria dos cidadãos. Eles compreendem que, se nossos líderes nacionais e/ou estaduais realmente se voltarem contra nós em uma ação unificada, não poderemos resistir às armas atuais que estão à disposição dos governantes. É por isto que tantas pessoas são totalmente resistentes ao conceito de uma conspiração para criar um governo global; esse conceito é atemorizador demais e provoca náusea, dores de cabeça e insônia. Portanto, a maioria prefere ouvir comentaristas, como o radialista Rush Limbaugh, dizerem que as coisas não são bem assim, em vez de enfrentarem a verdade das Escrituras que nos advertem a esperarmos esse tipo de conspiração no fim dos tempos.

Em seu esforço de despedaçar o fulcro social, a mídia de notícias constantemente apresenta matérias sobre a natureza corrupta dos nossas autoridades eleitas, ou matérias sobre a ineficiência ou a natureza fraudulenta dessas autoridades. Assim, a rede NBC News tem um quadro que é exibido quase todas as noites chamado "Tosquiando a Nação". Eles reportam atos sérios de corrupção, complacência e incompetência de autoridades de todos os níveis do governo: Forças Armadas, Departamento de Estado, Congresso e presidência. Aparentemente, o Congresso e as Forças Armadas recebem a cobertura mais severa. O Congresso é constantemente ridicularizado por causa dos gastos frívolos, que desperdiçam o dinheiro do contribuinte aos milhões e milhões, ao mesmo tempo em que beneficiam os ricos e famosos. As Forças Armadas são criticadas pelo modo como desperdiçam o dinheiro em aquisições de armamentos e em pesquisa, e de muitas outras formas. O tema que parece ser o mais prevalecente no governo e nas Forças Armadas é que nossas autoridades eleitas, e muitos dos nossos líderes militares, abusam do seu poder e da confiança que os cidadãos colocam neles.

As empresas são também alvos favoritos, desde os esquemas de seguros que defraudam os idosos, até os golpes contra tantos tipos diferentes de pessoas em nossa sociedade. Logicamente, quanto mais inocente e indefesa for a vítima, mais poderosa será a matéria de notícias.

Os desastres naturais recebem muita atenção da mídia, algumas vezes ao ponto de nos convencer que este velho planeta está prestes a ser destruído (vender essa história é o Plano). No Sistema Público de Ensino, as crianças e adolescentes não somente aprendem que a Teoria da Evolução é um fato científico, mas também aprendem que estamos chegando perto de destruir a Terra, a não ser que algo seja feito, e feito de forma rápida e drástica.

Outros programas na televisão seguem esse mesmo cenário em suas apresentações. Embora estejamos todos já fartos desse jornalismo terrivelmente negativo, todos nós assistimos a alguns desses programas, e a maioria de nós faz isso regularmente.

Os programas de rádio com entrevistas tiveram uma grande expansão na última década e transmitem o mesmo tipo de notícias ruins que vemos na televisão. Os comentaristas da esquerda, da direita e os de centro aparentemente gostam de agradar sua audiência, que se deleita em ridicularizar as pessoas com quem tem diferenças filosóficas, políticas e/ou religiosas. Um dos apresentadores mais populares no rádio atualmente é Rush Limbaugh, um homem admirável, que exala carisma e inteligência ao apresentar suas opiniões aparentemente conservadoras. Fui um ouvinte assíduo dele de 1991-1995, até que comecei a observar que Rush não era aquilo que aparentava ser. [Você pode ler o resto da história em N1030, "Rush Limbaugh — Mega-Dittos To The Master Communicator"]. Rush faz um excelente trabalho de enunciar os problemas que estão diante de nossa sociedade, mas sua única solução é que elejamos mais conservadores e/ou republicanos. Minha pesquisa nos últimos 25 anos mostra que os líderes do Partido Republicano são tão comprometidos com a Nova Ordem Mundial quanto os líderes do Partido Democrata, e que os rótulos "conservador" e "progressista" na verdade são sem sentido.

Embora essa designação possa fazer sentido do ponto de vista econômico, não faz sentido quando você compreende que as pessoas que vestem o rótulo de "progressista" estão cooperando com aquelas que vestem o rótulo de "conservador" para trazer esse vindouro sistema ditatorial chamado Nova Ordem Mundial. Estarei muito interessado em ouvir Rush Limbaugh quando o Anticristo aparecer, pois esse evento será o mais espiritual na história mundial. Como a verdade espiritual é discernida espiritualmente, e como todos os membros da mídia que estão envolvidos com o Plano pegarão os microfones para incentivar seus ouvintes a aceitarem e a seguirem o Anticristo, estarei interessado em ouvir o que Rush terá a dizer. Ele certamente afirma dirigir o pensamento de milhões de pessoas nos EUA.

A apresentadora Oprah Winfrey epitomiza as novelas da televisão, em que os fatos sórdidos são discutidos com grande "abertura" e "maturidade". Esses programas aparentemente não conhecem limites e os assuntos mais vis e repugnantes são discutidos sem qualquer inibição. Hoje, já não sei mais quantos programas desse tipo são exibidos durante o período diurno na televisão.

O máximo em reportagens de más notícias pode ser encontrado nos tabloides de supermercado, que expõem tanto más notícias que você sente vontade de tapar os olhos. Entretanto, sabemos que muitas dessas matérias são totais fabricações. A maioria das matérias é criada pela imaginação fértil dos escritores do tabloide. Muitos dos principais astros do cinema já processaram os tabloides por difamação, e ganharam as ações na Justiça. É por causa desses casos que sabemos que muitas das matérias são fabricadas, e que os proprietários desses jornalecos dependem das proteções da Primeira Emenda (Liberdade de Expressão). Realmente, os Pais Fundadores que redigiram a Constituição Americana nunca imaginaram que esse cenário de tanta mentira e exageros seria protegido pela Primeira Emenda.

O peso cumulativo de todas essas más notícias é tão grande que já ouvi diversas vezes psicólogos dizerem que ninguém deveria assistir às notícias imediatamente antes de ir para a cama à noite; as más notícias inevitavelmente prejudicam nosso sono. Nossas emoções estarão tão abaladas que teremos dificuldade em dormir bem. Sempre achei esse conselho muito sólido.

Agora que examinamos algumas das principais partes da torrente interminável de más notícias que são apresentadas pelas várias modalidades de mídia, temos de nos perguntar por que isso acontece. No passado, existiram grandes civilizações que não tiveram a imprensa e nem a inundação de informações que existe hoje. Ao perguntar por que temos essas notícias continuamente ruins, especialmente quando as pesquisas de opinião revelam que muitas pessoas já estão enojadas e cansadas delas, temos de olhar além da sabedoria convencional para encontrar a resposta.

Vamos examinar parte do Plano para produzir a Nova Ordem Mundial. Você ficará chocado!

Uma das principais declarações do Plano está contido nos "Protocolos dos Sábios de Sião". Esse documento maligno foi certamente escrito pelos Illuminati, provavelmente dentro da sociedade secreta chamada Priorado de Sião [leia o artigo N1144] e provavelmente por um membro da família Rothschild (banqueiros internacionais), mas foi escrito de tal forma a fazer parecer como se os judeus tivessem escrito o plano para tomar o controle do mundo e instituir a forma mais ditatorial de governo já vista. Logicamente, a verdade está exatamente 180 graus na direção oposta; o Plano é um Plano gentio para tomar o mundo em um sistema que eles chamam de Nova Ordem Mundial. Quando leio os Protocolos, fico admirado em ver quantas das mudanças propostas foram implementadas nos últimos 30-50 anos, e quão próximos aparentemente estamos das mudanças finais que produzirão o homem deles, o Anticristo. Verdadeiramente, esse Plano somente pode ter sido concebido de forma sobrenatural, pelos "espíritos-guias" demoníacos que guiam todos os verdadeiros ocultistas.

Veja o papel que eles preveem para a mídia, a imprensa, durante este atual estado de transição para a Nova Ordem Mundial. Durante esse estado de transição, os governos do Ocidente ainda serão livres, mas cambalearão rumo ao sistema ditatorial previsto. Leia com toda a atenção:


"Os Estados modernos possuem uma grande força criadora: a imprensa. O papel da imprensa consiste em indicar as reclamações que se dizem indispensáveis, dando a conhecer as reclamações do povo, criando descontentes e sendo seu órgão." [Protocolo 2; ênfase adicionada].

Não é esse exatamente o papel que está sendo executado hoje pela mídia de más notícias, como acabamos de descrever? Não é especialmente esse o papel que Rush Limbaugh cumpre quando ocupa seu espaço de três horas, de segunda a sexta-feira, com lamúrias conservadoras suficientes para fazer flutuar um navio de guerra? Rush está cumprindo essa parte do Plano lindamente.

A mídia de massa hoje está cumprindo o primeiro elemento (salientar os requisitos considerados indispensáveis) quando apresenta quadros como "Tosquiando a Nação", que enfatizam fortemente os fracassos do governo e das empresas, e o modo como o dinheiro dos nossos impostos é desperdiçado. Radialistas como Rush Limbaugh dão "voz às reclamações das pessoas" e o efeito cumulativo total é "criar descontentes e ser seu órgão". Incrível! Todo esse cenário está sendo cumprido bem debaixo dos nossos narizes. Veja mais:

"A imprensa encarna a liberdade da palavra. Mas os Estados não souberam utilizar essa força e ela caiu em nossas mãos. Por ela, obtivemos influência, ficando ocultos." [Protocolo 2].

Não é também o modo como esse cenário se desdobra hoje? Ao mesmo tempo em que provocam agitações, ruído e fúria em nossa sociedade, os verdadeiros manipuladores do poder nunca são vistos e nunca são afetados. Veja mais:

"Graças à imprensa, ajuntamos o ouro em nossas mãos, a despeito das torrentes de sangue e de lágrimas que nos custou consegui-lo... Mas valeu a pena, apesar de termos sacrificado muitos dos nossos. Cada uma de nossas vítimas, diante de Deus, vale milhares de gentios." [Protocolo 2].

Aqui, os protocolos estão falando das guerras travadas; quando falam das "torrentes de sangue e de lágrimas", que resultaram na acumulação de grandes riquezas pelos banqueiros internacionais. Na verdade, veja a avaliação da necessidade de guerra e de um determinado tipo de guerra:

"Precisamos que as guerras não deem, tanto quanto possível, vantagens territoriais. Transportada, assim, a guerra para o terreno econômico, as nações verão a força de nossa supremacia, e tal situação porá ambas as partes à disposição de nossos agentes internacionais, que têm milhares de olhos e que nenhuma fronteira pode deter. Então, nossos direitos internacionais apagarão os direitos nacionais, no sentido próprio da expressão, governando os povos, do mesmo modo que o direito civil dos Estados regula as relações entre seus súditos." [Protocolo 2].

É por isto que houve tanto derramamento de sangue nas duas Guerras Mundiais, na Guerra da Coreia, na Guerra do Vietnã, em ambas as Guerras do Golfo, e no Afeganistão, por questões econômicas, sem a conquista de novos territórios? É lógico que sim! Esta também é a razão por que os EUA lutaram nessas guerras, desde 1948, sem a intenção de obter uma "vitória"!

Além disso, a imprensa é citada como a grande cúmplice em todo esse "oceano de sangue e de lágrimas"! Verdadeiramente, os grandes financistas e industriais se tornaram podres de ricos com todas essas guerras. Esse fato é a razão por que não posso visitar o Monumento à Guerra do Vietnã, em Washington, onde os nomes de meus bravos camaradas estão escritos no grande bloco de granito. Cada uma daquelas vidas foi perdida em vão, como também as vidas daqueles que tombaram na Guerra da Coreia e os mortos em ambas as Guerras Mundiais. Cada uma das guerras sanguinárias no último século teve o propósito de fazer avançar a Nova Ordem Mundial! [Leia os detalhes completos desses grandes conflitos planejados nos artigos N1015, N1056 e N1057.].

Certamente, quando o ato final desse grande drama global começar a se desdobrar na Terceira Guerra Mundial, a economia entrará em colapso total, pois está sendo preparada para isto. Neste ponto, a maior transferência de riqueza na história mundial ocorrerá, quando a riqueza cumulativa de muito gado (o modo como eles se referem a nós) fluirá para as mãos de alguns poucos (os líderes do Plano da Nova Ordem Mundial). Logicamente, esse colapso econômico será uma das muitas crises que serão deflagradas simultaneamente em todo o mundo, para fazer as pessoas entrarem em pânico e aceitarem o Anticristo, seu governo e seu programa de recuperação. Se a população não estivesse insatisfeita com o atual governo em alguma medida, nunca permitiria que o Anticristo substituísse a forma atual de governo no mundo pela sua forma. Este é o plano, e o trabalho da imprensa neste período preparatório é criar o descontentamento entre a população.Veja mais um pouco:

"Para impelir os ambiciosos a abusar do poder, opusemos umas às outras todas as forças, desenvolvendo todas as suas tendências liberais para a independência. Encorajamos para esse fim todas as tendências, armamos todos os partidos e fizemos do poder o alvo de todas as ambições. Transformamos os Estados em arenas onde reinam os distúrbios. Dentro de pouco tempo, as desordens e bancarrotas surgirão por toda a parte. Os falastrões inesgotáveis transformaram as sessões dos parlamentos e as reuniões administrativas em prélios oratórios. Jornalistas audaciosos e panfletários cínicos atacam diariamente o pessoal administrativo. Os abusos do poder, finalmente, prepararão a queda de todas as instituições, e tudo será destruído pela multidão enlouquecida." [Protocolo 3; ênfase adicionada].

Este cenário tem sido a tendência durante todo o século 20, e tem sido o padrão para o século 21. Depois o mundo superou as excessivas destruições da Primeira Guerra Mundial, caminhou rumo à Segunda Guerra Mundial, passando primeiro pela Grande Depressão, que foi causada de forma deliberada pelo Illuminati. Em seguida, houve a Guerra da Coreia e a Guerra do Vietnã, em tempos econômicos difíceis. Após um breve período de tranquilidade econômica durante o governo Reagan, os EUA descobriram que tinham suas Forças Armadas renovadas, capazes de derrubar Saddam Hussein sem sofrerem grandes baixas. Mas, pelo menos o presidente Bush teve a cortesia de dizer claramente que a Guerra do Golfo tinha o propósito de cooperar para a Nova Ordem Mundial.

Agora, os EUA estão envolvidos em guerras no Iraque e no Afeganistão, nenhuma das quais será vencida.

Verdadeiramente, todos esses conflitos ocorreram por questões econômicas e políticas, mas não para ganhar novo território. Finalmente, os líderes da Nova Ordem Mundial que estão na liderança do capitalismo, do comunismo e das Potências do Eixo — se tornaram podres de ricos com todos esses conflitos.

O controle da imprensa foi um fator fundamental. A imprensa controla os valores e atitudes das pessoas, utilizando o Plano das Seis Etapas Para a Mudança de Comportamento [leia os detalhes completos de como esse plano funciona no artigo N1055.] para modificar sutilmente os valores e atitudes das pessoas em uma ampla variedade de assuntos, sem que elas saibam que estão sendo manipuladas para que as mudanças aconteçam. Afinal, o "conflito" previsto na Etapa 4 é promovido pela imprensa.

Permita-me encerrar citando novamente a parte pertinente dos planos dos Illuminati de usar a imprensa para obter o poder total e final sobre nós. Agora, você sabe por que as notícias são sempre tão ruins:

"Graças à imprensa, ajuntamos o ouro em nossas mãos, a despeito das torrentes de sangue e de lágrimas que nos custou consegui-lo." [Protocolo 2].

Verdadeiramente, os homens maus estão se tornando cada vez mais iníquos e estão ganhando lentamente o controle sobre todo o mundo.

2 comentários :

Blogger Template by Clairvo